Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ferreira Leite diz que nova lei dos despedimentos "não satisfaz ninguém"

Ex-ministra das Finanças critica insistência do Governo numa matéria que não obteve consenso junto dos parceiros sociais nem dos patrões.

Negócios negocios@negocios.pt 14 de Fevereiro de 2014 às 11:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 14
  • ...

A ex-ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, não vê qual a oportunidade da nova lei dos despedimentos, que foi aprovada ontem em Conselho de Ministros sem o acordo dos parceiros sociais e que não colhe o apoio dos patrões.

 

"É muito mais oportuno e benéfico uma concertação social, um acordo entre patrões e sindicatos do que quaisquer tipo de medidas soltas que neste momento vêm reforçar aquilo que já foi feito na área da legislação laboral e que não têm nem o apoio dos patrões nem dos sindicatos. Portanto não satisfaz ninguém", defendeu a antiga governante no comentário habitual na TVI 24 na noite de quinta-feira.

 

Ferreira Leite completou que "o mercado laboral não está tão rígido assim" e que "é importante a paz social". "Há quem diga que é o FMI que impõe mais flexibilidade, eu tenho algumas dúvidas sobre essa imposição e mais dúvidas tenho sobre a aceitação dessa imposição porque estamos todos a dizer que faltam dois meses e pouco para retomarmos a nossa independência, então tínhamos esperado mais dois meses e pouco que fossemos livres e independentes e tomávamos ou não as medidas que considerássemos necessárias. Portanto ir à pressa para satisfazer alguém que está para se ir embora acho que é um bocadinho de inutilidade. E se não é inútil não consigo entender”.

 

A ex-ministra comentou também a expulsão de António Capucho e de outros militantes. Para Ferreira Leite “o partido está mais pobre”. Segundo Ferreira Leite, Capucho apoiou o candidato que sabia que estava melhor posicionado, uma vez que o voto nas autárquicas é nas pessoas e não pelos partidos. “O que levou Capucho a ser punido é algo em que ele tem toda a razão”, considerou. Para Ferreira Leite, a sua candidatura independente à Assembleia Municipal de Sintra, adversária à do partido, nas últimas eleições autárquicas foi uma decisão “coerente e corajosa”.

Ver comentários
Saber mais Ferreira Leite despedimentos Capucho
Outras Notícias