Política Fisco faz mais escutas telefónicas para combater a fraude

Fisco faz mais escutas telefónicas para combater a fraude

Os diversos órgãos de polícia criminal fizeram 15.441 escutas a suspeitos de crimes durante o ano passado. A Autoridade Tributária recorre cada vez mais a este meio, escreve o Correio da Manhã.
Fisco faz mais escutas telefónicas para combater a fraude
Bruno Simão/Negócios
Negócios 18 de março de 2016 às 09:14

A Autoridade Tributária (AT) intensificou o recurso a escutas telefónicas para investigar suspeitas de fraude e evasão fiscal. Ao todo, em 2015, foram interceptadas as comunicações de 145 alvos, um valor que mais que duplica as escutas realizadas em 2014, escreve o Correio da Manhã.

 

Segundo o Relatório Anual de Segurança Interna, que o jornal diário divulga em antecipação, escuta-se cada vez mais em Portugal. Ao todo, em 2015, os diferentes  órgãos de polícia criminal seguiram as conversas telefónicas de 15.441 alvos, um número que compara com 13.353 escutas realizadas em 2014.

 

A entidade que mais escutas faz é a Polícia de Segurança Pública (6.629), seguida pela Polícia Judiciária (5.672) e pela GNR (2.825). A Autoridade Tributária, que tem vindo a assumir protagonismo crescente na investigação de crimes de fraude fiscal, como a Operação Furacão, fez 145 escutas, número que compara com as 62 realizadas em 2014 ou apenas 51 feitas durante o ano de 2013. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI