Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galamba descarta governo de Bloco Central e quer oposição forte

O deputado socialista João Galamba rejeitou esta tarde que um governo de Bloco Central seja o ideal para aplicar programa da troika. Para Nogueira Leite é fundamental que Sócrates não esteja presente

Galamba descarta governo de Bloco Central e quer oposição forte
Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 30 de Maio de 2011 às 19:19
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
João Galamba considera que o modelo ideal para a próxima legislatura é um Governo que tenha na oposição um dos dois grandes partidos. “Se o PS ganhar, o PSD deve idealmente estar na oposição e não no Governo, onde se comprometeria a executar e a apoiar as medidas que constam do plano da troika”.

Para o deputado, “não seria positivo para o País ter a oposição entregue ao Bloco de Esquerda e ao PCP”. Mesmo que não sejam os socialistas a vencer, o também candidato do PS pelo distrito de Santarém considera que devem ficar na oposição, rejeitando qualquer cenário de Bloco Central, à imagem do que têm anunciado outros dirigentes socialistas.

Galamba falava numa conferência organizada pelo Jornal de Negócios e que se destinava a debater o presente e o futuro de Portugal, onde também participaram Maria José Rodrigues e António Nogueira Leite. O economista social-democrata considerou que um cenário de bloco central não é necessariamente a solução: o fundamental é que José Sócrates não esteja no Governo.

“Enquanto à frente do PS estiverem pessoas com o conceito relativo de verdade a que assistimos sempre que fala o líder do PS ou os seus acólitos próximos, é impossível ter essa gente no Governo”, afirmou. E por quê? “Porque vamos perder em negociações e interpretações permanentes os textos que assinarmos, os acordos que fizermos e os consensos a que chegarmos, e o País não pode ter isso”.

(corrigido às 20:25. João Galamba é candidato por Santarém e não por Setúbal)
Ver comentários
Saber mais Troika PS PSD Galamba Nogueira Leite
Outras Notícias