Política Irmãos de Louçã e 23 outros militantes querem sair do Bloco de Esquerda

Irmãos de Louçã e 23 outros militantes querem sair do Bloco de Esquerda

Entre os críticos que querem desfiliar-se do partido estão dois irmãos de Francisco Louçã. Os militantes descontentes criticam a perda de identidade do partido.
Irmãos de Louçã e 23 outros militantes querem sair do Bloco de Esquerda
António Cotrim/Lusa
Sábado 12 de fevereiro de 2019 às 20:04
Mais de duas dezenas de militantes do Bloco de Esquerda (BE), apresentaram esta terça-feira, 12 de fevereiro, o pedido de desvinculação do partido e enviaram uma carta à Mesa Nacional onde criticavam o rumo que o partido tomou nos últimos anos. 

A missiva, citada pelo jornal i, inclui a assinatura de dois irmãos de um dos fundadores do partido e antigo coordenador Francisco Louçã: Isabel Maria Louçã e João Carlos Louçã.

"Resolvemos deixar o Bloco porque não podemos ignorar o caminho de institucionalização dos últimos anos que transformaram o partido, de instrumento de luta política, num fim em si mesmo", referem os militantes na carta em que se desfiliam do partido. No entender dos assinantes, o BE perdeu a identidade e o "pensamento crítico". 

Os críticos dizem ainda que o partido desistiu de uma das suas bandeiras, a reestruturação da dívida, cita o jornal diário.    

Outra das críticas apresentadas refere-se à atuação perante a situação no bairro da Jamaica, no Seixal. Os assinantes consideram que o Bloco de Esquerda "coloca-se no lado errado do combate antirracista e perde espaço junto de uma geração que perdeu o medo e que trava os combates decisivos do nosso tempo" ao ocultar o "racismo sistémico das forças de segurança e dos agentes do Estado".



Marketing Automation certified by E-GOI