Política Jerónimo de Sousa acusa Cavaco Silva de submissão aos “novos colonialistas”

Jerónimo de Sousa acusa Cavaco Silva de submissão aos “novos colonialistas”

Líder do PCP critica o Presidente da República por não confiar no sentido de voto dos portugueses.
Jerónimo de Sousa acusa Cavaco Silva de submissão aos “novos colonialistas”
Presidência da República
Negócios 10 de julho de 2013 às 21:08

Jerónimo de Sousa foi o primeiro líder partidário a reagir ao discurso de Cavaco Silva, acusando o Presidente da República de não admitir que pelo “processo de uma votação para a Assembleia da República, o povo português se possa decidir por outras soluções para o país”.

 

Cavaco Silva recusou convocar eleições antecipadas para já, pedindo um “compromisso de salvação nacional” entre os principais partidos para que as eleições possam decorrer em Junho de 2014, quando terminar o programa de ajustamento.

 

Para Jerónimo de Sousa, esta é uma “linha de chantagem e pressão sobre o povo português”. Para o líder do PCP “é grave” o Presidente da República usar uma interpretação em relação às eleições. “Quer dizer que o povo português não está em condições de exercer o seu direito de voto”, disse Jerónimo, acusando Cavaco Silva de se ter enganado “em muita coisa”.

 

“Há outra alternativa. Há soluções”, disse Jerónimo de Sousa, acusando Cavaco Silva de com esta decisão, estar a assumir uma “submissão ao pacto de agressão e aos novos colonialistas”, dando também “um novo fôlego a este governo”, dando “aval” à sua política. 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI