Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Líder parlamentar Inês Sousa Real é candidata à liderança do PAN

Desde 2019 que é deputada do PAN na Assembleia da República, tendo sido eleita presidente do grupo parlamentar.

João Miguel Rodrigues
Lusa 20 de Março de 2021 às 16:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
A líder parlamentar do PAN, Inês Sousa Real, vai candidatar-se à liderança do partido, no congresso de junho, e vai apresentar uma lista da qual também fará parte a deputada Bebiana Cunha (ambas na foto), adiantou a própria à Lusa.

"Acabei por aceitar o desafio que muitos filiados e muitos apoiantes também externos do partido me colocaram de me candidatar à liderança, neste caso, a porta-voz do partido", disse Inês Sousa Real à agência Lusa.

A candidata à liderança considerou que esta é uma "oportunidade também de viragem para uma liderança no feminino" para um partido "que é feminista, é um partido que é formado na sua maioria por mulheres, mas que nunca teve até hoje uma porta-voz mulher".

No último fim de semana, o atual porta-voz do PAN, André Silva, anunciou que vai abandonar as suas funções executivas no partido e o lugar de deputado no parlamento, invocando motivos pessoais e a defesa do princípio da limitação de mandatos.

A líder parlamentar revelou que a deputada Bebiana Cunha, eleita pelo círculo do Porto, também integrará a lista candidata à Comissão Política Nacional, considerando que "não haverá aqui um duelo norte-sul".

"Esta foi uma decisão que foi refletida em conjunto pelas duas, não foi uma decisão tomada sozinha, e conto com o apoio da Bebiana para me candidatar a porta-voz", disse.

De acordo com Inês Sousa Real, a lista à direção vai procurar ter equilíbrio de género e vai contar com "representantes que estão nas várias distritais de norte a sul do país", além de membros da atual direção.

Esta lista, que está a ser ultimada, "vai conseguir trazer aquela que é a visão das diferentes esferas de atuação do PAN, não só a nível nacional mas também das regiões autónomas" para que "possa haver uma grande representatividade" dos filiados, salientou a candidata à liderança.

Inês Sousa Real destacou que, embora não seja membro fundador do PAN, está no partido "desde o momento em que ele foi fundado", sendo "a filiada número 45" e, ao "ao longo dos 10 anos", tem acompanhado "aquilo que tem sido o crescimento do PAN, as dores de crescimento do PAN, as suas vitórias e suas derrotas também".

Sobre as críticas de membros fundadores à atuação da atual direção, liderada por André Silva e da qual Inês Sousa Real faz parte, a deputada disse que respeita opiniões divergentes e "a génese fundadora" do partido e que se disponibilizou a reunir-se com eles.

Na sua ótica, um partido "não é algo estanque, é algo que é dinâmico", feito de contributos "que não se esgotam nem nos membros fundadores nem nos porta-vozes".

A líder parlamentar recusou que o partido esteja em crise e defendeu que "a participação e as diferenças de opinião" não têm de "significar adversidade", mostrando-se convicta de que "este período de renovação deixa para trás esse ciclo" de críticas.

Com a moção global de estratégia que vai apresentar ao congresso, Sousa Real quer que o partido "vá ao encontro dos grandes desafios de século XXI" e mostrar que o PAN "é um força disruptiva" e "um partido que procura criar pontes e construir diálogos para fazer avançar as suas causas, que não se pauta pela política da terra queimada".

Uma das propostas que vai apresentar, adiantou, será a limitação de qualquer porta-voz a três mandatos (seis anos), através de uma alteração aos estatutos do partido.

Inês Sousa Real indicou ainda que se for eleita líder do PAN irá pôr à disposição o lugar de líder parlamentar, e, ainda que ressalvando que a decisão terá de ser tomada entre os três deputados do grupo parlamentar, considerou que Bebiana Cunha é a "solução natural" para o lugar, pois "está há mais tempo na Assembleia da República".

Nelson Silva, que substituiu André Silva no parlamento durante a licença de parentalidade no final do ano passado, vai ocupar o lugar de deputado a partir de junho.

O VIII Congresso do PAN está marcado para 05 e 06 de junho em Tomar. Dia 30 de abril é a data limite para envio de listas candidatas à Comissão Política Nacional e as moções globais de estratégia.

Inês Sousa Real é jurista, natural de Lisboa, e foi entre 2014 e 2017 Provedora Municipal dos Animais de Lisboa. Nesse ano, foi candidata à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, tendo sido eleita para a Assembleia Municipal.

Desde 2019, é deputada do PAN na Assembleia da República, tendo sido eleita presidente do grupo parlamentar.
Ver comentários
Saber mais Assembleia da República Inês Sousa Real PAN Bebiana Cunha André Silva Comissão Política Nacional política
Outras Notícias