Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Líder Kim Jong-un ausente de sessão parlamentar anual da Coreia do Norte

A Assembleia Popular Suprema (parlamento) da Coreia do Norte reviu em alta o orçamento para este ano em 5,5% durante a sessão anual marcada pela ausência do "líder supremo" Kim Jong-un.

Bloomberg
Lusa 10 de Abril de 2015 às 08:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O reforço do orçamento vai servir para "aumentar o poder nacional" e "desenvolver a ciência e a tecnologia", informou hoje a agência oficial norte-coreana KCNA, num despacho com as conclusões da terceira sessão da XIII Assembleia Popular Suprema, realizada, esta quinta-feira, em Pyongyang.

 

Esperava-se a participação no plenário de Kim Jong-un que acabou por não marcar presença no encontro, como revelam as imagens da televisão estatal KCTV.

 

O canal mostrou, esta quarta-feira, imagens de Kim Jong-un com o que parecia ser um curativo na mão direita, mas desconhece-se se tal estará relacionado com o facto de não ter comparecido.

 

Um representante do Governo sul-coreano disse à agência Efe que o motivo mais provável para a ausência de Kim Jong-un na sessão parlamentar anual prende-se com a inexistência de nomeações ou mudanças políticas importantes.

 

O "líder supremo" participou, até agora, em todas os plenários desde a sua chegada ao poder em finais de 2011, à excepção da sessão extraordinária realizada em Setembro último devido a um alegado problema de saúde.

 

O orçamento do estado para 2015 prevê uma despesa de 15,9% na defesa - tal como no ano passado.

 

Segundo a intervenção do primeiro-ministro norte-coreano, Pak Pon-ju, registaram-se significativos avanços na economia do país, com destaque para o aumento da produção de carvão e cimento -- em 28 e 12%, respectivamente, face ao ano transacto.

 

O dirigente assegurou que em 2014 se assentaram as bases para "construir uma nação próspera", apesar de reconhecer que se continua a lutar para resolver "o problema da alimentação".

 

A única designação de relevo foi a de Kim Chun-sop, secretário do Partido dos Trabalhadores da província fronteiriça de Jagang, como um dos dez membros da poderosa Comissão Nacional de Defesa, órgão máximo de poder presidido por Kim Jong-un.

 

O parlamento norte-coreano realiza normalmente reuniões anuais em Março ou Abril, apesar de por vezes convocar sessões extraordinárias no outono para anunciar ou aprovar medidas importantes.

 

Com um total de 687 assentos, a Assembleia Popular Suprema, máximo órgão legislativo do país, tem como função, na prática, ratificar as decisões tomadas pela cúpula do Partido dos Trabalhadores, sob a liderança de Kim Jong-Un.

 

No plenário de quinta-feira marcaram presença, no entanto, apenas 645 parlamentares.

Ver comentários
Saber mais Kim Jong-un Coreia do Norte política
Outras Notícias