Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Marcelo: Sócrates “acha que está perdoado” e “quer ver se tem chance de ser candidato presidencial”

Comentador da TVI considera que o antigo primeiro-ministro quer condicionar António José Seguro, para o líder do PS não atacar o passado “socrático”.

Miguel Baltazar
Negócios 24 de Março de 2013 às 23:07
  • Partilhar artigo
  • 12
  • ...

Marcelo Rebelo de Sousa comentou esta noite, na TVI, o regresso de José Sócrates com um espaço de comentários na RTP, elencando as três razões que considera serem as principais justificações para o regresso do antigo primeiro-ministro à política portuguesa. 

 

O antigo líder do PSD acredita que Sócrates quis regressar por achar que “já passou o período de nojo”, numa altura em que estão cumpridos dois anos desde que se demitiu depois do chumbo do PEC IV.

 

Sócrates “acha que está perdoado” e considera que esta é uma “ocasião para poder fazer valer o que tinha de bom o caminho que estava a percorrer”, afirmou Marcelo.

 

A segunda razão pela qual Sócrates terá regressado, de acordo com a análise de Marcelo, tem a ver com o líder do PS. “Ele quer condicionar Seguro. Não é liquidá-lo, que isso não é fácil”, disse Marcelo, acrescentando que o antigo primeiro-ministro pretende também garantir que o actual líder do PS "nunca ataca o passado ‘socrático’".

 

A terceira razão tem a ver com as eleições presidenciais. Sócrates “quer ver se tem chance de ser candidato presidencial”, afirmou Marcelo, revelando que o PS tem vários potenciais candidatos – António Vitorino, António Guterres, António Costa e Luís Amado - sendo que Jorge Coelho é “o suplente se falharem os ‘Antónios’”.

 

Quanto à questão de saber porque a RTP decidiu contratar José Sócrates, o comentador da TVI conclui que tem a ver com as “audiências” e considera que a RTP “está a lutar pela vida” e depois do “episódio Nuno Santos”, para não ser acusada de saneamento à esquerda. “Ainda por cima é de borla, é barato, às tantas [é Sócrates que] paga o avião para vir” de Paris para Lisboa, acrescentou.

 

Quanto à posição do Governo, Marcelo acredita que “Relvas podia ter impedido [o regresso de Sócrates] mas não quis”, pois terá concluído que “aparecendo Sócrates o povo deixa de atacar o governo”, Sócrates “vai liquidar seguro” e “Sócrates vai baralhar os comentadores existentes”.

 

Marcelo acredita que vão surgir mais comentadores ex-políticos nas televisões portuguesas, lembrando que se quando começou há nove anos tal era considerado um crime, “hoje é moda”. Marcelo recusou classificar-se como o melhor comentador político em Portugal, mas admitiu que “talvez seja o mais velhinho e o mais divertido”.

 

Ver comentários
Saber mais Marcelo Sócrates RTP Seguro
Outras Notícias