Política Mariana Mortágua: "Dizemos basta ao poder da finança"

Mariana Mortágua: "Dizemos basta ao poder da finança"

A deputada do Bloco de Esquerda (BE) Mariana Mortágua criticou hoje o "poder da finança" nas democracias europeias, inclusive Portugal, e disse que a esquerda tem de contrariar que as democracias estejam "subjugadas aos mercados financeiros".
Mariana Mortágua: "Dizemos basta ao poder da finança"
Miguel Baltazar
Lusa 25 de junho de 2016 às 17:35

"Dizemos basta ao poder da finança", vincou a bloquista, numa intervenção esta tarde na X Convenção do partido, que decorre até domingo em Lisboa.

 

Nesta intervenção - de quatro minutos - centrada acima de tudo em questões económicas e na sua ligação com o povo e as democracias, Mortágua lamentou o "estado da União Europeia (UE)", admitindo que é legítima a "desilusão de povos a quem a UE tudo prometeu, inclusive controlar a finança depois da crise financeira, e nada fez."

 

"Pôr a finança no seu lugar, doa a quem doer, é condição inevitável para que a esquerda possa concluir o seu projecto", enfatizou a parlamentar do BE.

 

A tarde de hoje, primeiro de dois dias da reunião magna bloquista, é dedicada ao debate das moções de orientação política.

 

Foram também abertas de tarde as urnas para a eleição dos órgãos nacionais do partido, Mesa Nacional e Comissão de Direitos, ao passo que no domingo de manhã serão votadas as moções políticas e a porta-voz Catarina Martins intervém na sessão de encerramento dos trabalhos.

 

O mote da X Convenção, que decorre no pavilhão do Casal Vistoso, é "Mais força para vencer".

 

Desde as legislativas do ano passado, o partido tem o maior grupo parlamentar da sua história, somando agora 19 deputados na Assembleia da República depois de ter obtido 10,2% dos votos nas eleições de Outubro de 2015.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI