Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mário Soares: “Acordo com a direita criaria cisão no Partido Socialista"

Antigo Presidente da República diz que tem sido procurado nos últimos dias por algumas figuras do PS que dizem que saem do partido se houver acordo

Mário Soares diz que empréstimo a Espanha vai levar a outras intervenções na Europa
Negócios 18 de Julho de 2013 às 08:29
  • Partilhar artigo
  • 147
  • ...

Mário Soares tem “a certeza” que o PS não vai assinar qualquer acordo de “salvação nacional” com o PSD e o CDS porque, se o fizesse, haveria uma cisão no partido. A alternativa, diz o antigo Presidente da República, é Cavaco Silva avançar para um Governo de iniciativa presidencial, constituído por independentes.

 

As declarações de Mário Soares são reproduzidas esta quinta-feira pelo jornal “Público”, no contexto das negociações que ainda decorrem entre os três partidos do chamado “arco da governação”.

 

“Tenho a certeza que não vai haver acordo entre o PS e a direita do Governo porque isso ia criar uma cisão no PS e só ira beneficiar o PCP”, afirma. Soares funda esta sua convicção no facto de nos últimos dias ter “havido um conjunto de pessoas no PS que [o] têm procurado a dizer que saem do partido se houver acordo”.

 

Por isso, “não pode haver acordo nenhum”, sublinha, em declarações ao jornal, numa altura em que crescem as pressões no PS para que Seguro rejeite qualquer “pacto” com o Governo que prossiga com o plano de cortes na despesa previsto.

 

O jornal diário diz ainda saber que na semana passada houve uma reunião entre António José Seguro, Manuel Alegre e Soares e que Seguro terá garantido que não cederia nos princípios e valores do PS.

 

Caso o acordo tripartido falhe, como Soares crê que acontecerá, o antigo chefe de Estado diz que sobra uma saída para Cavaco Silva: “pode fazer um governo de salvação nacional, só com independentes, sem partidos”, já que não quer eleições.

Ver comentários
Saber mais Crise política acordo tripartido salvação nacional
Outras Notícias