Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Milhares protestam em Barcelona contra detenções e pró-referendo na Catalunha

Milhares de pessoas saíram esta quarta-feira às ruas em Barcelona em defesa do referendo pró-independência da Catalunha, Espanha, e em protesto contra a detenção de 14 pessoas alegadamente envolvidas na preparação do processo da consulta popular.

Lusa 20 de Setembro de 2017 às 23:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

De acordo com a agência Associated Press, houve registo de protestos também noutras cidades da Catalunha e em Madrid, mas a maior concentração ocorreu esta noite em Barcelona junto de vários ministérios do governo catalão (Generalitat), nomeadamente da Economia.

 

Cerca das 22:00, os habitantes de Barcelona fizeram ainda um protesto sonoro com tachos e panelas também contra as detenções de hoje, noticiou a agência Efe.

 

A operação da polícia espanhola incluiu a revista de uma série de edifícios do Governo regional, a detenção de 14 pessoas e a apreensão de cerca de 10 milhões de boletins de voto, destinados ao referendo marcado para 1 de Outubro.

 

O presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, acusou Madrid de actuar com uma "atitude totalitária" e assegurou que irá manter os preparativos do referendo de autodeterminação.

 

Por seu lado, o chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, justificou a acção da polícia com a aplicação das leis e o Estado de direito.

 

Estes acontecimentos são o último episódio da tensão crescente entre Madrid e os separatistas da Catalunha.

 

O Tribunal Constitucional espanhol suspendeu no início do mês, como medida cautelar, todas as leis regionais aprovadas pelo Parlamento e pelo Governo da Catalunha que davam cobertura legal ao referendo de autodeterminação convocado para 1 de Outubro próximo.

 

Os partidos separatistas têm uma maioria de deputados no parlamento regional da Catalunha desde Setembro de 2015, o que lhes deu a força necessária, em 2016, para declararem que iriam organizar este ano um referendo sobre a independência, mesmo sem o acordo de Madrid.

 

Os independentistas defendem que cabe apenas aos catalães a decisão sobre a permanência da região em Espanha, enquanto Madrid se apoia na Constituição do país para insistir que a decisão sobre uma eventual divisão do país tem de ser tomada pela totalidade dos espanhóis.

 

O conflito entre Madrid e a região mais rica de Espanha, com um PIB superior ao de Portugal, com cerca de 7,5 milhões de habitantes e uma língua e culturas próprias, arrasta-se há várias décadas.

Ver comentários
Saber mais Madrid Catalunha Barcelona Generalitat Carles Puigdemont Mariano Rajoy chefe do Governo Tribunal Constitucional
Mais lidas
Outras Notícias