Política Montenegro: Há "grande diferença" entre actual e anterior Governo  

Montenegro: Há "grande diferença" entre actual e anterior Governo  

O líder parlamentar social-democrata assinalou hoje uma "grande diferença" entre o actual Governo e o anterior executivo, considerando não existirem dúvidas quanto à distinção dos resultados obtidos por PSD/CDS-PP e aquilo que o PS se propõe.
Montenegro: Há "grande diferença" entre actual e anterior Governo  
Negócios 02 de junho de 2016 às 15:24

Questionado sobre a entrevista do Presidente da República ao jornal alemão Die Welt, na qual Marcelo Rebelo de Sousa diz que "o programa de Costa não está assim tão longe do de Passos", o presidente do grupo parlamentar, Luís Montenegro, disse desconhecer as declarações, mas admitiu alguma dificuldade em acreditar.

 

"Desconheço essas declarações, mas até quase que diria que nem acredito que elas possam ter sido feitas nesse sentido, porque há uma grande diferença entre este Governo e o anterior e há uma grande diferença objectiva entre este primeiro-ministro e o anterior", disse Luís Montenegro.

 

Se "alguém quiser dizer que na intenção dos Governos há sempre o objectivo de cumprir as regras da União Europeia", os compromissos internacionais, se foi esse o objecto, acrescentou, pode-se subentender que o que se quer dizer é que tanto PS como PSD defendem "em tese", o cumprimento dos tratados e o cumprimento das obrigações.

 

"Depois aquilo que se discute é como cada um faz e quais são os resultados que obtém", sustentou.

 

E aí, vincou, "não há dúvida nenhuma" que aquilo que o anterior Governo de maioria PSD/CDS-PP fez e os resultados que obteve "são bem diferentes daquilo que o PS se propõem fazer e dos resultados que está a obter".

 

"E, a isso também não é indiferente a circunstância, que é muito relevante, de o PS estar prisioneiro daquilo que são os seus apoios parlamentares", salientou.

 

Na entrevista ao jornal alemão, noticiada pelo Expresso, Marcelo Rebelo de Sousa diz que comunistas e bloquistas têm sabido pôr "a disposição para o compromisso" acima "dos ideais" e que a forma como Portugal está a ser conduzido pelo Governo das esquerdas "não está assim tão longe do que o anterior Governo conservador fez".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI