Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passos Coelho sobre caso PT: É preciso legislar para evitar "promiscuidades" entre política e empresas

O primeiro-ministro defendeu que é preciso evitar casos como o da PT criando-se legislação que evite "promiscuidades" entre a política e as empresas.

Miguel Baltazar/Negócios
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 03 de Dezembro de 2014 às 15:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 123
  • ...

O primeiro-ministro Pedro Passos Coelho defendeu esta quarta-feira, 3 de Dezembro, que o Governo terá de trabalhar em legislação relativa à governança das empresas para evitar novos casos como o da PT.

 

"No passado, a intervenção do Estado ou do Governo nas grandes empresas serviu apenas para diminuir a concorrência e para distorcer decisões que acabaram por afectar a vida dessas empresas, segundo critérios muito duvidosos", afirmou durante a conferência "Crescer? Sim, claro. Mas como?", em Lisboa.

 

O governante aludia ao caso da PT, tendo concretizado essa referência ao fim de alguns minutos. "Se queremos aprender com o que se passou na PT é para aqui que devemos olhar. O que se passou não devia ter acontecido. Cabe agora prevenir melhor para que não volte a repetir-se."

 

Para tal, Pedro Passos Coelho avançou com a necessidade de se desenvolver legislação que não promova "promiscuidades entre a política e o mundo empresarial". A mesma terá de ser "mais ambiciosa e abrangente", devendo aplicar-se à generalidade do tecido empresarial português e não apenas às grandes companhias.

 

Na sua base, essas leis deverão ter a preocupação de garantir "mais concorrência na economia" e "mais transparência das decisões das empresas", concretizou.

Ver comentários
Saber mais Pedro Passos Coelho PT Governo
Mais lidas
Outras Notícias