Política Passos Coelho: "Não faço favores a ninguém nem peço favores a ninguém"

Passos Coelho: "Não faço favores a ninguém nem peço favores a ninguém"

Catarina Martins acusou Passos Coelho de ter feito um favor a Angola ao vender o BPN a preço baixo e sem crédito malparado aos angolanos do BIC. Passos Coelho ficou irritado e acusou a líder do Bloco de Esquerda de fazer acusações "soezes".
Passos Coelho: "Não faço favores a ninguém nem peço favores a ninguém"
Pedro Elias/Jornal de Negócios
Bruno Simões 12 de dezembro de 2014 às 12:02

A líder do Bloco de Esquerda traçou um paralelo entre a venda do BPN e a solução encontrada para o BES e criticou Passos Coelho por ter feito um favor a Angola, nomeadamente por ter negociado com o Governo de José Eduardo dos Santos essa compra. Passos Coelho refutou essa acusação.

 

"Tive ocasião de perguntar ao ministro da presidência angolano se podia ajudar a esclarecer" se os investidores "se mantinham interessados" na compra, garantindo que "não houve negociações".

 

Catarina Martins insistiu que Passos Coelho fez um favor a Angola, o que deixou o primeiro-ministro irritado. "Há limites no debate democrático", começou por dizer. "Podemos discordar, de forma activa e incisiva, mas não podemos permanecer em matérias que são insultuosas", acusou. "A senhora deputada não pode insistir que o Governo fez uma venda de favor a capitais angolanos. Não é verdade. A venda do BPN é uma venda que está clara, foi feita com transparência. Podem auditá-la como quiser", afirmou.

 

"Não faço favores a ninguém nem peço favores a ninguém. Nunca o fiz na minha vida. Pode achar que isso é uma questão de somenos; não, é uma questão de princípio. Se tem provas que se trata

A senhora deputada não pode insistir que o Governo fez uma venda de favor a capitais angolanos. Não é verdade. A venda do BPN é uma venda que está clara, foi feita com transparência. Podem auditá-la como quiser.
 
Pedro Passos Coelho

de uma venda de favor, apresente-as", sugeriu o primeiro-ministro. "Diga que o Estado não se portou como uma pessoa de bem. Não aproveite estes debates para apresentar insinuações soezes sobre os seus adversários políticos", lamentou.

 

Passos faz favores ao capital estrangeiro e não aos portugueses, acusa Bloco

 

Catarina Martins não desarmou e voltou a insistir nas críticas. "Este Governo vendeu o BPN ao BIC, ficando com todo o crédito malparado, por 40 milhões de euros. Vendeu o BPN por tostões e ficou com todo o crédito malparado nos cofres do Estado", acusou. "É provavelmente o único banco do mundo sem crédito malparado. Foi uma venda a favor", insistiu.

 

Por outro lado, acusou, o Governo "deixou que o BIC despedisse trabalhadores" e que os "custos directos do despedimento fossem assegurados pelo Estado português". Por outro lado, o valor de "40 milhões está abaixo de todas as avaliações". "Faz favores e muitos, não tem feito aos portugueses mas sim ao capital estrangeiro", rematou.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI