Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passos Coelho tem como mandatários Jardim, Berta Cabral e presidentes de todas as distritais

Os presidentes do PSD/Madeira, Alberto João Jardim, e do PSD/Açores, Berta Cabral, e de todas as estruturas distritais do partido são mandatários da recandidatura de Pedro Passos Coelho à liderança do PSD, disse à Lusa fonte social-democrata.

Lusa 27 de Fevereiro de 2012 às 17:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Alberto João Jardim e Berta Cabral são os mandatários regionais de Pedro Passos Coelho na Madeira e nos Açores, respectivamente, assim como os presidentes de cada comissão política distrital são mandatários no respectivo distrito, adiantou a mesma fonte.

Assim, António Topa é o mandatário distrital de Passos Coelho em Aveiro, Mário Simões é o mandatário em Beja, Paulo Matos Cunha em Braga, José Silvano em Bragança, Carlos São Martinho em Castelo Branco, Marcelo Nuno em Coimbra, António Francisco Costa Silva em Évora e Luís Soromenho em Faro.

Júlio Sarmento é o mandatário no distrito da Guarda, Fernando Costa em Leiria, Miguel Pinto Luz na área metropolitana de Lisboa, Duarte Pacheco na área oeste de Lisboa, Cristóvão Crespo em Portalegre, Virgílio Macedo no Porto, Vasco Cunha em Santarém, Pedro do Ó em Setúbal, Domingo Dias em Vila real e José Mota Faria em Viseu.

Quanto ao mandatário nacional de Passos Coelho, conforme foi já divulgado, é o mesmo da sua candidatura de há dois anos à liderança do PSD, o presidente da Câmara Municipal de Viseu e da Associação Nacional de Municípios Portugueses, Fernando Ruas.

O actual primeiro-ministro vai formalizar na terça-feira às 16:00 horas a sua recandidatura ao cargo de presidente do PSD, com a entrega das assinaturas necessárias e de uma moção de estratégia global na sede nacional do partido, em Lisboa.

Passos Coelho vai entregar estes documentos acompanhado pela sua directora de campanha, a deputada e vice-presidente da bancada social-democrata Teresa Leal Coelho, e por Fernando Ruas, de acordo com fonte social-democrata.

As eleições directas para o cargo de presidente do PSD e para a escolha dos delegados ao próximo Congresso do partido vão realizar-se no sábado, dia 3 de Março.

Esta terça-feira, dia 28 de Fevereiro, é a data limite para a formalização de candidaturas à liderança do PSD, sendo exigida a entrega de, pelo menos, 1500 assinaturas de militantes do PSD com as quotas em dia e de uma moção de estratégia global.

Os novos órgãos nacionais do partido vão depois ser eleitos no XXXIV Congresso do PSD, marcado para 23, 24 e 25 de Março, em Lisboa.

Este Congresso tem também na sua agenda a discussão e votação de alterações aos estatutos e ao programa do partido.

A realização de eleições directas e de um Congresso electivo este ano decorre dos estatutos do PSD, que estabelecem que "os mandatos dos órgãos electivos do partido são de dois anos, contando-se a sua duração a partir da data da eleição".

Passos Coelho foi eleito presidente do PSD nas eleições directas de 26 de Março de 2010 e os actuais órgãos nacionais do partido foram eleitos no Congresso realizado nos dias 9, 10 e 11 de Abril desse ano.

Ver comentários
Saber mais Passos Coelho Jardim Berta Cabral mandatário distritais
Outras Notícias