Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Paulo Portas defende desagravamento fiscal das horas extraordinárias

"Ninguém tem incentivo a trabalhar mais, se o produto do seu esforço suplementar for para entregar ao Estado", justificou o líder do CDS.

Lusa 24 de Maio de 2011 às 14:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 10
  • ...
O líder do CDS-PP, Paulo Portas, defendeu hoje que quando o país regressar ao crescimento económico as horas extraordinárias dos trabalhadores do sector privado devem sofrer um substancial desagravamento fiscal.

"Em tempo de crescimento económico, entendo que os trabalhadores que fazem horas extraordinárias no sector privado, portanto, que se esforçam mais, trabalham mais, abdicam de alguma coisa da sua organização de tempo para poder ter uma compensação melhor, que essas horas extraordinárias não sejam sujeitas ao imposto muito violento que actualmente as caracteriza", defendeu.

Após uma visita a uma união de adegas cooperativas, na Agrela, Santo Tirso, Portas considerou que a "próxima legislatura escolhida a 5 de Junho" terá "duas metades", a primeira "recessiva", mas "a outra já será de crescimento económico".

É neste período que deverá ser praticado este desagravamento fiscal sobre a tributação das horas extraordinárias.

"Ninguém tem incentivo a trabalhar mais, se o produto do seu esforço suplementar for para entregar ao Estado", justificou.

Ver comentários
Saber mais Paulo Portas horas extraordinárias
Outras Notícias