Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Poiares Maduro vê Passos Coelho como possível candidato à presidência da Comissão Europeia

Miguel Poiares Maduro diz que o ex-primeiro-ministro "tem ainda muito para oferecer ao país e que o pode fazer de forma muito diferente".

Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 29 de Novembro de 2020 às 13:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • 22
  • ...

"Vai haver eleições para o Parlamento Europeu [2024] das quais resultará um novo presidente da Comissão Europeia e eu via muito bem Pedro Passos Coelho como candidato do Partido Popular Europeu (PPE) a presidente da Comissão. Esta é a minha posição pessoal, não falo nem pelo PPE nem pelo PSD nesta matéria e muito menos por Passos Coelho. Vejo-o com características e qualidades para poder desempenhar funções desse tipo". A afirmação é de Miguel Poiares Maduro, ex-ministro-adjunto de Passos Coelho, militante do PSD e professor universitário, em entrevista ao Diário de Notícias.

Dizendo-se "grande admirador de Passos Coelho", o seu ex-ministro-adjunto fala do que acredita serem as suas
 "enormes qualidades" e, como tal, "tem ainda muito para oferecer ao país e que o pode fazer de forma muito diferente".

Ainda que na sua ótica não faça sentido, neste momento, ponderar um regresso de Passos Coelho à liderança do PSD. "O próprio partido tem de demonstrar que é capaz de sobreviver a um líder político específico, e penso que ele próprio reconhece isso. Mas haverá muitas outras formas de ele ter uma participação política e de ele poder vir a ser útil, não apenas ao PSD, mas até, de forma mais importante, ao país". E lançou a possibilidade de Passos Coelho ser futuramente um candidato à Comissão Europeia, ainda que quando questionado se o ex-primeiro-ministro pode vir a ser candidato presidencial admita que "seguramente que tem qualidades políticas que lhe permitem aspirar a qualquer cargo político em Portugal, mas não apenas em Portugal. Acho que ele pode ter aspirações e que pode ser útil ao país e, por exemplo, à Europa, em cargos europeus".

Para já, nas presidenciais de 2021, Poiares Maduro assume que apoiará Marcelo Rebelo de Sousa "no contexto de todos os benefícios e desvantagens de todas as candidaturas", ainda que "não deixo de reconhecer que há aspetos do seu exercício da função que ele tem de melhorar".

E explica: "Não é o facto de ele demonstrar alguma equidistância relativamente à sua área política face ao Governo. Por vezes, aí, ele excede-se um pouco, porque é ele próprio a justificar as políticas do Governo, mas onde eu acho que ele tem falhado mais é no ter vindo a ser muito cúmplice. Também é muito importante para o país a empatia emocional que ele gera com as pessoas, a capacidade de promover a autoestima dos portugueses. Eu reconheço-lhe esse mérito, mas por vezes, ele tem tanto essa preocupação de salvaguardar esse seu papel, que não consegue exercer um papel de exigência perante o país, de polícia mau, que o Presidente da República também tem de ter".

Ver comentários
Saber mais Pedro Passos Coelho Miguel Poiares Maduro Comissão Europeia PPE PSD Rui Rio Chega Marcelo rebelo de Sousa
Outras Notícias