Política Presidente sublinha "reconhecido mérito" de Pinto Monteiro, Carlos César e Moura Ramos

Presidente sublinha "reconhecido mérito" de Pinto Monteiro, Carlos César e Moura Ramos

O Presidente da República sublinhou esta terça-feira "o reconhecido mérito" com que o ex-PGR, Pinto Monteiro, o antigo presidente do Tribunal Constitucional, Moura Ramos, e o ex-presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, se entregaram "à causa pública".
Presidente sublinha "reconhecido mérito" de Pinto Monteiro, Carlos César e Moura Ramos
Lusa 19 de fevereiro de 2013 às 13:27

"São três personalidades que se destacaram pela sua entrega à causa pública e ao serviço de Portugal, quantas vezes com prejuízo da sua vida pessoal, fizeram-no com grande dedicação e reconhecido mérito", disse o chefe de Estado, na cerimónia em que condecorou esta manhã Pinto Monteiro, Rui Moura Ramos e Carlos César com a Grã Cruz da Ordem Militar de Cristo, que distingue personalidades que prestaram serviços de especial relevância ao país no exercício de altos cargos públicos.

 

Referindo-se ao ex-PGR Pinto Monteiro, Cavaco Silva recordou a sua "notável carreira dedicada à magistratura", sublinhando "em particular o exercício das exigentes funções de PGR num tempo particularmente delicado da justiça portuguesa".

 

Nas breves palavras que dedicou a cada um dos condecorados, Cavaco Silva lembrou também os 16 anos que Carlos César esteve à frente do Governo Regional dos Açores, tempo em que colocou "o melhor do seu esforço e saber e o seu enorme dinamismo ao serviço do progresso da região e do bem-estar dos açorianos".

 

Sobre o antigo presidente do Tribunal Constitucional Moura Ramos, que classificou como "um jurista de invulgar mérito e um académico distinto", o Presidente da República enalteceu a forma como prestigiou Portugal no exercício de cargos internacionais e como presidiu ao Tribunal Constitucional com "profundo sentido de serviço público".

 

À cerimónia de condecoração, que decorreu no Palácio de Belém, assistiram diversas personalidades, como a actual Procuradora-Geral da República, Joana Marques Vidal, o actual presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, os antigos ministros Pedro Silva Pereira e Ferro Rodrigues, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, os socialistas Manuel Alegre e Maria de Belém Roseira, entre outros.