Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PS acusa a esquerda de prestar “triste serviço à direita”

Carlos Zorrinho atacou os partidos mais à esquerda e acusou-os de estarem a reeditar o PEC IV, quando a aliança à direita derrubou ao Governo. Foi uma intervenção muito dura para com o PCP. O Bloco não foi mencionado.

A carregar o vídeo ...
Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 18 de Julho de 2013 às 16:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 22
  • ...

“Esta moção serve o Governo, é um favor irrevogável ao Governo”, acusou o líder da bancada do PS. “Vai tentar aproveitar a formalidade, porque é uma mera formalidade, desta votação para tentar justificar a sua continuação junto do Presidente da República”. Para o provar, Zorrinho lembra que “bastava ter visto o sorriso do primeiro-ministro” quando a moção foi anunciada, no debate do Estado da Nação.

 

Passos “só não bateu palmas ao anúncio da moção por mero decoro”, lamentou Carlos Zorrinho. Por isso, “é a direita que beneficia desta moção do PCP e dos Verdes. “Mais uma vez na nossa história democrática”, tal como “já aconteceu há dois anos”, Verdes e PCP “são a muleta da direita em Portugal”.

 

“É sempre assim e os portugueses sabem isso. É sempre assim. Sempre que o PCP e Os Verdes fazem do PS o seu adversário principal quem ganha é o Governo”, criticou, disparando contra a moção: “triste figura”. Ainda assim, Zorrinho não falou do Bloco de Esquerda, que também chumbou o PEC IV, em Março de 2011.

 

Mas esta actuação, garante, terá consequências. “Podem iludir alguns portugueses e ganhar alguns votos mas não farão parte de qualquer solução”.

 

“A hipocrisia política parece, para os senhores, não ter limites. Mais uma vez escolheram o PS como adversário e a direita como aliada”, lamentou.

 

Passos foi menos atacado do que os Verdes e o PCP

 

Zorrinho optou assim por apontar baterias à tentativa dos Verdes de obter uma clarificação do posicionamento dos socialistas, ao invés de se atirar ao Governo. As críticas a Passos Coelho até pareceram suaves. “O discurso que foi feito aqui pelo senhor primeiro-ministro, de optimismo balofo, é um discurso que não cola com a realidade, que não cola com a realidade, mesmo com a realidade vista pelos olhos da sua própria maioria”, acusou.

Ver comentários
Saber mais Carlos Zorrinho
Outras Notícias