Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PS e PSD estão a cair nas intenções de voto mas socialistas lideram

As intenções de voto dos portugueses no PS e PSD desceram 2,1 e 1,5 pontos percentuais, respectivamente, face aos valores registados em Setembro. Agora, o PS regista 31,7% de intenções de voto, enquanto o PSD arrecada 30,8%.

Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 11 de Outubro de 2010 às 17:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 27
  • ...
Estes dados, presentes no barómetro mensal da Aximage, também assinalam uma subida expressiva do CDS – passa de 7,9 para 10,2% das intenções.

Se as eleições se realizassem agora, o equilíbrio de forças no Parlamento manter-se-ia o mesmo. O PS seria o partido mais votado e o PSD viria logo atrás; já o CDS assegurava a manutenção do estatuto de 3º partido mais representado, e o Bloco seria o quarto (tem 8,6% de intenções). A CDU seria, como é actualmente, a força política com menor expressão, com 7,6% dos votos. A margem de erro do estudo é, porém, de 4%, o que poderia determinar um empate técnico entre socialistas e social-democratas.

Com excepção do CDS e Bloco de Esquerda (sobe três décimas), todos os partidos perdem intenções de voto – a CDU recua um ponto percentual. A abstenção também recua três décimas face a Setembro, mas tanto os votos brancos ou nulos (de 4,4 para 6,1%) como os indecisos (de 4,8 para 6,2%) registam um aumento.

FICHA TÉCNICA:

Universo:
indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

Amostra:
aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 600 entrevistas efectivas: 275 a homens e 325 a mulheres; 141 no interior, 233 no litoral norte e 226 no litoral centro sul; 170 em aldeias, 200 em vilas e 230 em cidades. proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

Técnica:
Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 6 e 9 de Outubro de 2010, com uma taxa de resposta de 71,9%.

Erro probabilístico:
Para o total de uma amostra aleatória simples com 600 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro” - a 95% - de 4,0%).

Responsabilidade do estudo:
Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.
Ver comentários
Outras Notícias