Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PS não esclarece se defende a reestruturação ou a renegociação da dívida

A dívida pública é um dos maiores problemas com que o país se depara. Esta é uma conclusão do PS. A solução para a sua resolução oferece pano para mangas. Todavia, para já o PS continua a não se descoser quanto ao caminho que defende para resolver o problema.

David Santiago dsantiago@negocios.pt 20 de Outubro de 2014 às 18:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • 19
  • ...

O Partido Socialista não se compromete quanto ao caminho que deve ser trilhado para resolver, ou minimizar, o "problema da dívida pública". No projecto de resolução entregue na passada sexta-feira no Parlamento, e divulgado esta manhã, os socialistas esquivam-se a esclarecer se defendem a reestruturação da dívida ou se preferem uma solução que passe pela sua renegociação.

 

Apesar de a António Costa apenas faltar a formalização da realização de eleições directas para a liderança do PS, uma posição esclarecedora sobre um dos temas fundamentais para o futuro do país ainda não conheceu uma posição definida por parte da futura liderança socialista. António Costa continua a adiar uma tomada de posição esclarecedora sobre este problema.

 

No projecto de resolução divulgado esta manhã pelo grupo parlamentar, os socialistas referem somente a importância de "colocar na ordem do dia um debate alargado sobre a dívida pública". O PS sublinha apenas que se trata de um problema "europeu", pelo que exige uma "solução à escala europeia". Quanto ao que Portugal pode fazer, nada foi adiantado.

 

Esta quarta-feira, será discutida na Assembleia da República a petição de reestruturação da dívida subscrita pelo Manifesto dos 74. Serão ainda discutidos os projectos de resolução do PS, do PCP e do BE.

 

Contudo, a proposta socialista é claramente mais conservadora do que a proposta dos 74, que contou, entre outros, com a subscrição dos deputados socialistas Ferro Rodrigues, entretanto eleito líder da banca parlamentar, Pedro Nuno Santos e João Galamba.

 

O PS nota apenas que "a dimensão da dívida pública" representa um dos principais obstáculos para se alcançar um "crescimento económico sustentável".

 

Não há qualquer menção a uma reestruturação ou renegociação da dívida, optando os socialistas por se resguardarem no ataque ao actual Governo, acusando-o de um "fanatismo de austeridade" que acabou por redundar no "avolumar da dívida".

 

No essencial, os deputados socialistas insistem na ideia de que este é um problema cuja resolução só poderá encontrar uma solução à escala europeia, atribuindo ao país a possibilidade e a desejabilidade de se "desencadear um processo parlamentar de audição pública" por forma a encontrar "soluções responsáveis e exequíveis para o problema do endividamento".

Ver comentários
Saber mais PS António Costa Assembleia da República Ferro Rodrigues Pedro Nuno Santos João Galamba Dívida Pública Reestruturação Renegociação
Mais lidas
Outras Notícias