Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PS pede audição "muito urgente" do presidente da Empordef sobre caso dos Estaleiros Navais

O Partido Socialista pediu hoje uma audição "muito urgente" do presidente da Empordef sobre situação dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, acusando-o de menosprezar a Assembleia da República ao falar à imprensa depois de ter sido chumbado um pedido de audição à sua pessoa.

Negócios com Lusa 03 de Janeiro de 2012 às 19:31
  • Partilhar artigo
  • ...
O PS apresentou hoje na Comissão Parlamentar de Defesa Nacional um pedido de “audição muito urgente” do presidente da Empordef, a holding estatal das indústrias de defesa que detém os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC).

O grupo parlamentar considerou que o presidente da Empordef menosprezou a Assembleia da República ao falar à imprensa depois de ter sido chumbado um pedido de audição à sua pessoa.

"O Grupo Parlamentar do PS requer que o senhor presidente da Empordef seja presente a esta Comissão de Defesa, a fim de prestar os esclarecimentos necessários sobre as perspectivas de evolução da situação, aparentemente muito grave, dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Tendo em conta a situação muito difícil da empresa e a necessidade de se tomarem com celeridade decisões sobre a sua gestão, sublinhada pelo senhor ministro da Defesa, compreende-se que se solicite que a audição seja muito urgente", diz o requerimento, citado pela Lusa.

A 14 de Outubro de 2011, dois dias depois de o ministro da Defesa, Aguiar-Branco, ter sido ouvido na Comissão Parlamentar de Defesa, o PS requereu a audição de Vicente Ferreira, presidente da EMPORDEF, mas este pedido viria a ser chumbado pelo PSD e o CDS-PP.

"O Grupo Parlamentar do PS fundamentou o seu pedido, com carácter de urgência, na remissão, expressamente feita por sua excelência o ministro da Defesa Nacional, para o presidente da EMPORDEF, das respostas às perguntas que deputados deste grupo parlamentar lhe tinham feito, relativamente à evolução da situação, muito grave, dos ENVC", notam os socialistas.

As perguntas, acrescenta o PS no requerimento, "incidiram sobre a situação financeira e gestionária dos ENVC, a sua carteira de encomendas e outros itens que habilitassem os seus deputados a formular um juízo fundamentado sobre o futuro, a curto e a médio prazo, daquela empresa do universo EMPORDEF".

"O Grupo Parlamentar do PS considera que a prestação de esclarecimentos públicos pelo presidente da EMPORDEF através dos meios de comunicação social, sem nunca o ter feito nesta Comissão, não preza o papel constitucional fiscalizador da Assembleia da República e não respeita um pedido formal, absolutamente justificado, de 'audição urgente' daquele gestor, formulado pelo principal partido da oposição, depois de o ministro da tutela ter entendido não estar apto a responder e ter remetido para aquele responsável empresarial o ónus de esclarecer os deputados", conclui o comunicado.

O requerimento apresentado pelo PS deverá ser votado na próxima reunião da Comissão Parlamentar de Defesa, na próxima semana.

No encontro que teve com a imprensa, o presidente da EMPORDEF adiantou diversos números que dão conta da situação difícil dos ENVC, que considerou mesmo "insustentável". Na segunda-feira ficou também a saber-se que os ENVC não pagaram os salários de Dezembro e que estão, neste momento, à procura de desbloquear esse processo, em conjunto com a tutela.

O PS solicita agora a audição “muito urgente” do presidente da Empordef, com o objectivo de este prestar os esclarecimentos necessários sobre as perspectivas da evolução da situação, aparentemente muito grave, dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.

Ver comentários
Saber mais Estaleiros Navais de Viana do Castelo Assembleia da República audição Empordef presidente
Outras Notícias