Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSD acredita em "progressos evidentes na consolidação orçamental"

Miguel Frasquilho considera que "há boas razões" para acreditar que a meta orçamental traçada para este ano será alcançada.

Bruno Simão/Negócios
Diogo Ferreira Nunes diogonunes@negocios.pt 23 de Abril de 2014 às 18:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 11
  • ...

Os sociais-democratas consideram que houve "progressos evidentes na consolidação orçamental", após serem conhecidos os dados da execução orçamental de Março de 2014.

 

Os números mostram que a Administração Pública registou um défice de 825 milhões de euros entre Janeiro e Março deste ano. Menos 525 milhões que no ano passado e 845 milhões abaixo do limite inscrito no Programa de Ajustamento Económico e Financeiro (PAEF).

O deputado do PSD, Miguel Frasquilho, considera que "há boas razões" para acreditar que a meta orçamental de 2014 (4% do PIB) vai ser atingida.

 

Sobre o Boletim Económico da Primavera do Banco de Portugal, também publicado esta quinta-feira, Miguel Frasquilho considera que os dados "confirmam as melhores expectativas". "A recuperação da economia é real", notou o social-democrata.

 

Sobre o leilão de dívida desta manhã, que registou a taxa de juro mais baixa desde 2005 (3,592%), Frasquilho congratulou-se com a "confiança dos investidores em relação aos países do sul da Europa, em particular, Portugal".

 

Questionado pelos jornalistas sobre uma "saída limpa" ou o recurso a um "programa cautelar", Miguel Frasquilho indicou que "qualquer saída é favorável para Portugal porque evita um segundo resgate". "É vitória da população portuguesa", concluiu.

Ver comentários
Saber mais Miguel Frasquilho Portugal Boletim Económico da Primavera do Banco de Portugal política
Outras Notícias