Política Relações familiares no Governo provocam primeira demissão

Relações familiares no Governo provocam primeira demissão

Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, nomeou o primo, Armindo dos Santos Alves, para adjunto de gabinete em novembro de 2018. Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes diz que "não sabia da existência desta relação familiar" e adjunto acabou afastado.
Relações familiares no Governo provocam primeira demissão
O primo de Carlos Martins (na foto) irá agora voltar para a sua função de técnico superior dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Loures
Sábado 03 de abril de 2019 às 17:20

O secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, nomeou o seu primo, Armindo dos Santos Alves, como adjunto de gabinete em novembro de 2018. De acordo com o Observador, o ministério do Ambiente afastou o familiar do governante após ter sido confrontado pelo jornal, com fonte oficial a indicar que João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, "não sabia da existência desta relação familiar" e que, após análise da situação, "o adjunto Armindo Alves apresentou a sua demissão".

No passado sábado, António Costa afirmou, em entrevista à TSF e ao Dinheiro Vivo, que não podia aceitar que o critério da proximidade para nomear alguém "familiar mais próximo ou remoto de um membro do Governo ou militante do PS" significasse "incapacidade para o exercício de uma função num gabinete". No entanto estabeleceu como limite nas nomeações a "se alguém nomeasse um familiar seu".

O próprio João Pedro Matos Fernandes terá sido surpreendido e, após discussão entre elementos do Ministério do Ambiente, acabou por ser Armindo Alves, adjunto do chefe de gabinete do secretário de Estado do Ambiente, Artur Cabeças. De acordo com o Observador, o primo de Carlos Martins irá agora voltar para a sua função de técnico superior dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Loures.

De recordar que a mulher de João Matos Fernandes, Isabel Marrana, foi também elemento do Governo, como chefe de gabinete da secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos, até Agosto de 2018. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI