Política Reunião do Conselho de Estado começou pelas 15:15, com quatro ausências

Reunião do Conselho de Estado começou pelas 15:15, com quatro ausências

Marcelo Rebelo de Sousa convocou uma reunião do Conselho de Estado, com agenda dedicada ao Brexit e a participação do ministro dos Negócios Estrangeiros.
Reunião do Conselho de Estado começou pelas 15:15, com quatro ausências
Lusa
Lusa 07 de novembro de 2018 às 15:57
A reunião do Conselho de Estado, com agenda dedicada ao Brexit e a participação do ministro dos Negócios Estrangeiros, começou pelas 15:15, com quatro ausências, disse à Lusa fonte da Presidência da República.

Os conselheiros de Estado que não estão presentes nesta reunião são o antigo chefe de Estado António Ramalho Eanes, o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, o ensaísta Eduardo Lourenço e o fundador do PSD e presidente do grupo Impresa Francisco Pinto Balsemão.

Esta é décima reunião do Conselho de Estado convocada por Marcelo Rebelo de Sousa, que inovou ao convidar personalidades estrangeiras e portuguesas para as reuniões do seu órgão político de consulta e aumentou a sua frequência desde que assumiu a chefia do Estado, em 9 de Março de 2016.

A anterior reunião do Conselho de Estado realizou-se no dia 28 de Maio deste ano, para analisar a situação internacional, com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, como convidado.

O contexto europeu na sequência do chamado Brexit já foi analisado em Conselho de Estado em 11 de Julho de 2016, logo depois do referendo que determinou a saída do Reino Unido da União Europeia, realizado em 23 de Junho desse ano.

Há cerca de duas semanas, o Presidente da República referiu-se às negociações entre o Reino Unido e a União Europeia sobre os termos do 'Brexit', insistindo que há urgência em concluir esse processo e defendendo que "qualquer acordo é melhor do que nenhum acordo - claro, se as principais questões forem respondidas e muito bem respondidas".

Já esta semana, no Parlamento, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou que o Governo está a fazer tudo para minimizar as consequências negativas do Brexit para os cidadãos e para as empresas portuguesas.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI