Política Espanha: Sánchez encontra-se com Rivera antes de falar com Iglesias

Espanha: Sánchez encontra-se com Rivera antes de falar com Iglesias

O líder socialista ainda não desistiu de chefiar o próximo Governo espanhol. Sánchez reúne-se esta terça-feira com Rivera e na quarta-feira vai conversar com o líder do Podemos. Já Rajoy fica a torcer pelo falhanço destas negociações.
Espanha: Sánchez encontra-se com Rivera antes de falar com Iglesias
Bloomberg
David Santiago 29 de março de 2016 às 15:05

Quando falta já pouco mais de um mês para terminar o prazo constitucional previsto para a formação do próximo Governo de Espanha, o futuro político do país continua indefinido. E apesar dos obstáculos, o secretário-geral do PSOE, Pedro Sánchez, que já falhou por duas vezes a tentativa de investidura, mantém a intenção de ser ele a chefiar o próximo Executivo espanhol.

 

Nesse sentido, Sánchez encontra-se esta terça-feira, 29 de Março, com o líder do Cidadãos, Albert Rivera, numa aparente tentativa de conciliar posições antes da reunião que o líder socialista manterá na próxima quarta-feira com o secretário-geral do Podemos, Pablo Iglesias.

 

Este encontro, no qual participarão também as equipas negociais do PSOE e do Cidadãos, deverá servir para reforçar os laços do "acordo de legislatura" assinado há mais de um mês pelos dois partidos. Pedro Sánchez continua a considerar que o pacto com o Cidadãos é "condição necessária" à formação de um Governo de mudança.

 

Trata-se portanto de uma reunião preparatória do encontro que Pedro Sánchez manterá amanhã com o líder do Podemos, que agora demonstra maior disponibilidade para negociar com o PSOE. Uma vez que, na passada quarta-feira, Sánchez e Iglesias terão conversado telefonicamente e concordado sobre a necessidade de procurar "acordo amplos" para um Governo alternativo ao PP.

 

Os socialistas querem também aproveitar este momento de maior fragilidade do Podemos, que vive uma crise interna decorrente das diferentes visões que Iglesias e o seu número dois, Íñigo Errejón, têm sobre o papel que o partido deve assumir neste momento de indefinição política em Espanha. O Cidadãos, segundo fontes citadas pelo La Vanguardia, espera que o Podemos possa viabilizar, através da abstenção, a formação de um Executivo PSOE-Cidadãos.

Sendo que na manhã desta terça-feira, numa entrevista concedida à Cadena Ser, Pedro Sánchez afirmou que não exclui a possibilidade de haver "representantes do Podemos ou do Cidadãos dentro de um Governo transversal". Porém, para a formação de tal equipa executiva, o líder socialista terá de conciliar duas forças políticas que rejeitam mutuamente participar de soluções que integrem o outro partido.

 

Já Mariano Rajoy, presidente do PP e ainda primeiro-ministro em funções, continuará na expectativa, pelo menos por agora. Em entrevista à rádio Onda Cero, Rajoy disse esta terça-feira que não faz sentido tentar negociar com Pedro Sánchez numa altura em que o líder socialista procura ainda um acordo com o Podemos.

 

Como tal, Mariano Rajoy fica a torcer pelo falhanço das conversações PSOE-Podemos para depois tentar reiniciar negociações com socialistas e, possivelmente, também com o Cidadãos. Numa tentativa de ultrapassar a falta de apoio parlamentar à sua investidura como primeiro-ministro, o ainda chefe de Governo já propôs a formação de uma ampla aliança dos partidos chamados moderados: PP, PSOE e Cidadãos.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI