Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sérgio Sousa Pinto: "Governo de Costa permanece fiel às escolhas do Governo anterior"

O deputado Sérgio Sousa Pinto, que se incompatibilizou com António Costa por causa do acordo com o Bloco e o PCP, considera que "não há uma ruptura dramática" com a austeridade. E diz que Marcelo está a colaborar com Costa para afastar Passos Coelho.

Miguel Baltazar/Negócios
Negócios jng@negocios.pt 03 de Junho de 2016 às 12:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

Sérgio Sousa Pinto fazia parte da direcção de António Costa no PS, mas saiu por não concordar com a legitimidade do Executivo que foi formado com o apoio do PCP e do Bloco de Esquerda. Esta sexta-feira, em entrevista ao Público, na antecâmara do congresso do PS, o deputado afirma que o Governo não virou a página da austeridade, como António Costa tem repetido por diversas vezes. E diz que o alinhamento entre Costa e Marcelo Rebelo de Sousa é estratégico por parte do Presidente.

 

"Sinceramente, não há uma ruptura dramática [com a austeridade] que mereça desfiles e procissões", defende Sérgio Sousa Pinto. Para o deputado, isso é uma inevitabilidade da permanência no euro. "O actual Governo, tanto em política europeia como em opções de política económica, permanece fiel às escolhas fundamentais que inspiraram o Governo anterior, que é fazer o que tem de ser feito para permanecer no euro", assinala.

 

Esse é o caminho que deve ser seguido e que implica, pois, "manter políticas que em larga medida podem ser qualificadas como políticas de austeridade em linha de continuidade com o que aconteceu". É por isso que "o dramatismo do combate político parlamentar não tem tradução numa ruptura com o passado que tenha eliminado a austeridade". Em suma, "continuamos a viver em austeridade".

 

Sousa Pinto é um dos críticos da geringonça, mas diz que já não vale a pena criticá-la mais porque "essa questão já perdeu oportunidade" e "não vamos estar até ao fim dos tempos a martelar na questão da legitimidade do Governo".

cotacao Sinceramente, não há uma ruptura dramática [com a austeridade] que mereça desfiles e procissões. Sérgio Sousa Pinto

 

"Costa e Marcelo parece o sonho de Sá Carneiro"

 

O deputado, que preside à Comissão de Negócios Estrangeiros, também aborda a relação entre o Governo e Marcelo Rebelo de Sousa. "Isto parece o sonho de Sá Carneiro: uma maioria, um Governo, um Presidente", ironiza. Mas a "marcha nupcial" que se vive entre Costa e Marcelo tem uma explicação: "o Presidente da República tem uma prioridade, que é alterar a liderança do seu partido" e proceder à "rearrumação das forças à direita". É isso que "explica a convergência táctica entre o Presidente" e Costa.

 

Sérgio Sousa Pinto considera ainda que o PS "terá de se entender novamente com a direita" se quiser resolver alguns "problemas históricos" e "grandes atrasos nacionais".

O congresso do PS começa esta sexta-feira à tarde, em Lisboa, e termina no próximo domingo.

Ver comentários
Saber mais PS congresso António Costa geringonça Sérgio Sousa Pinto
Mais lidas
Outras Notícias