Política Severiano Teixeira: "O essencial do consenso europeu, fundamental para o pós-troika, não se rompeu"

Severiano Teixeira: "O essencial do consenso europeu, fundamental para o pós-troika, não se rompeu"

Antigo ministro socialista e presidente do IPRI considera que ainda existe base para um entendimento entre os partidos do Governo e o PS sobre o rumo futuro do país.
Severiano Teixeira: "O essencial do consenso europeu, fundamental para o pós-troika, não se rompeu"
Eva Gaspar 10 de março de 2014 às 16:03

Nuno Severiano Teixeira, presidente do Instituto  Português de Relações Internacionais (IPRI-UNL), disse esta segunda-feira, 10 de Março, acreditar que ainda existe espaço para um entendimento político alargado  sobre o pós-troika.

 

Falando em Berlim, no quadro do II Fórum Portugal-Alemanha, o antigo ministro da Defesa socialista começou por lamentar a dureza do programa ajustamento seguido por Portugal, frisando que, se o processo correu bem no plano financeiro, "infelizmente, correu mal no plano económico e social". Não obstante, o país não gerou partidos ou movimentos anti-europeus e "apesar de fragilizado, não rompeu o essencial do consenso europeu, fundamental no pós-troika", considerou.

 

Sobre o papel da Europa, Severiano Teixeira frisou que a crise  portuguesa está "estruturalmente ligada à crise europeia", pelo que "não há solução para Portugal sem solução europeia". Tendo Portugal cumprido a sua parte "rigorosamente e quiçá para além do que lhe era exigido", é preciso agora que prevaleça uma orientação política europeia centrada no crescimento e no emprego, defendeu.

 

"Acrescentar à austeridade, crescimento económico sustentado é, hoje, condição para o sucesso" a par de uma reforma das instituições e uma nova estratégia internacional para a União. Nesse contexto, apelou a uma segunda "refundação" da União Europeia , afirmando que os tempos e desafios de hoje exigem a "mesma visão estratégia, coragem política e sentido de solidariedade" da época de Helmut Kohl e François Mitterrand.  

 

O II Fórum Portugal-Alemanha decorre em Berlim, por  iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian, do Instituto Português de Relações Internacionais (IPRI-UNL) e do Instituto alemão para a Política Europeia. A primeira edição do Fórum bilateral teve lugar em Lisboa em Janeiro de 2013.

 

* - Jornalista em Berlim, a convite da Fundação Calouste Gulbenkian e do Instituto Português de Relações Internacionais (IPRI-UNL).




pub

Marketing Automation certified by E-GOI