Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sondagem: Temido é a ministra mais popular e também a mais impopular

Parece paradoxal, mas não é: 17,7 % dos portugueses entrevistados pela Intercampus avaliam Temido como a melhor ministra; contudo, 18,5% dos inquiridos apontam a ministra como o pior membro do Governo.

Rodrigo Antunes / Lusa
David Santiago dsantiago@negocios.pt 20 de Novembro de 2020 às 11:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Marta Temido tornou-se na ministra mais popular do Governo logo após a saída de Mário Centeno. A ministra da Saúde continua a ser a mais popular, mas agora é também a mais impopular de acordo com o barómetro de novembro da Intercampus para o Negócios e o CM/CMTV.

Parece paradoxal, mas não é: 17,7 % dos portugueses entrevistados pela Intercampus avaliam Temido como a melhor ministra; contudo, 18,5% dos inquiridos apontam a ministra como o pior membro do Governo.

Em outubro, era a melhor para 20,9% e apenas 10,8% a identificavam como a pior ministra.

A deterioração da pandemia em novembro – já morreram mais pessoas do que em todo o mês de abril, até aqui o pior mês, e registados mais novos casos de covid do que no pior mês (outubro) – parece explicar a evolução negativa da popularidade da responsável pela Saúde.

FICHA TÉCNICA

 

Seleção da amostra

A seleção do lar fez-se através da geração aleatória de números de telefone fixo / móvel.

No lar a seleção do respondente foi realizada através do método de quotas de género e idade (3 grupos). Foi elaborada uma matriz de quotas por Região (NUTSII), Género e Idade, com base nos dados do Recenseamento Eleitoral da População Portuguesa (31/12/2016) da Direção Geral da Administração Interna (DGAI).

 

Recolha da Informação

A informação foi recolhida através de entrevista telefónica, em total privacidade, através do sistema CATI (Computer Assisted Telephone Interviewing). O questionário foi elaborado pela INTERCAMPUS e posteriormente aprovado pela CMTV. A INTERCAMPUS conta com uma equipa de profissionais experimentados que conhecem e respeitam as normas de qualidade da empresa. Estiveram envolvidos 28 entrevistadores, devidamente treinados para o efeito, sob a supervisão dos técnicos responsáveis pelo estudo. Os trabalhos de campo decorreram de 09 a 16 de novembro de 2020.

 

Margem de Erro

O erro máximo de amostragem deste estudo, para um intervalo de confiança de 95%, é de ± 3,9%.

 

Taxa de Resposta

A taxa de resposta obtida neste estudo foi de: 60,5%.

Ver comentários
Saber mais Sondagem Marta Temido Saúde Covid-19 Intercampus
Outras Notícias