Política Sondagem: 73% condenam governantes no caso Galp

Sondagem: 73% condenam governantes no caso Galp

A decisão dos três secretários de Estado de aceitarem os convites da Galp para o Europeu de Futebol em França é criticada por 73% dos portugueses. Grau de condenação varia muito em função das preferências políticas, mostram dados da sondagem da Aximage.
Sondagem: 73% condenam governantes no caso Galp
COP
Manuel Esteves 12 de setembro de 2016 às 07:00

A grande maioria dos portuguesas condena a atitude dos governantes que aceitaram convites da Galp para assistir aos jogos da selecção de futebol no Campeonato Europeu que se realizou em França. Segundo uma sondagem da Aximage para o Negócios e Correio da Manhã, 72,8% consideram que os três secretários de Estado – dos Assuntos Fiscais, da Indústria e da Internacionalização – "actuaram mal".

 

Embora a crítica seja transversal à sociedade, a avaliar pelos dados da sondagem, há um claro enviesamento em função das preferências políticas. Enquanto que entre os votantes na coligação Portugal à Frente (PSD e CDS), a condenação é feita por 84%, este número desce para 73% entre os eleitores do PS. Curiosamente é entre os votantes no Bloco de Esquerda que a tolerância é mais visível, com apenas 60% a entenderem que os governantes "actuaram mal". Na CDU, esta percentagem sobe para 70%.

Apesar da crítica generalizada, a percentagem dos portugueses que entende que havia motivo para os governantes se demitirem é bastante mais baixa, mas ainda assim maioritária: 55% defendem que deviam ter saído do Governo. Aqui o enviesamento motivado por razões políticas é ainda maior. Entre os eleitores de direita, 71% defendem a demissão, enquanto entre os votantes no PS, Bloco e CDU a percentagem é de 48%, nos dois primeiros, e 43% nos últimos.

Os portugueses são menos convictos em relação a Costa e só 51% defendem que o primeiro-ministro devia ter pedido a cabeça dossecretários de Estado. 





pub

Marketing Automation certified by E-GOI