Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Financial Times: "Receios de uma década perdida provocam luta eleitoral brutal"

O jornal britânico faz hoje manchete com Portugal, onde destaca as preocupações crescentes face a um incumprimento da dívida e sublinha que cada vez menos pessoas acreditam que o País vai evitar a ajuda externa, "com a notável excepção de José Sócrates".

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 05 de Abril de 2011 às 10:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
A crise da dívida pública portuguesa faz hoje manchete no diário britânico "Financial Times". O jornal assinala a forte subida dos juros da dívida – que esta manhã superaram os 10% na maturidade a cinco anos – e a crise política que o País vive desde o chumbo do PEC IV na Assembleia da República no passado dia 23 de Março.

"Portugal precisa de um resgate internacional. Isso é certo. Poderá ter que reestruturar a sua dívida, o que poderá afectar outros países", afirma o analista Marc Chandler, analista da Brown Brothers Harriman, citado pelo diário britânico.

Mesmo em Portugal, prossegue o "Financial Times", cada vez menos políticos, com a notável excepção de José Sócrates e do seu Governo, acreditam que Portugal vai escapar a um resgate internacional.

Em entrevista concedida ontem à RTP, o primeiro-ministro deu três razões para justificar que se evite o pedido de ajuda externo: reputação do País, medidas de austeridade mais severas e o facto de Portugal ficar afastado dos mercados de financiamento.

"Há um ano que luto incansavelmente para defender Portugal. As coisas estão muito mais difíceis. Ao longo destas semanas [desde o chumbo do PEC IV] verificámos o que aconteceu", nomeadamente em relação ao "rating" e aos juros que estão a cobrar a Portugal, mas "continuarei a fazer o meu melhor para que Portugal possa escapar a esse cenário", reiterou o José Sócrates.

O "Financial Times" recorda que amanhã o País vai emitir dívida de curto prazo no valor de dois mil milhões de euros mas sublinha que a grande dificuldade financeira está reservada para Junho, quando Portugal precisa de sete mil milhões de euros para pagar reembolsos e juros da dívida.

"O colapso do Governo poderá atrasar o pedido de ajuda para além de 5 de Junho", escreve o jornal britânico. "As autoridades europeias acreditam que Portugal pode chegar a Junho sem um resgate internacional mas este tema vai ser debatido na próxima sexta-feira pelos ministros das Finanças", recorda o "Financial Times".

Década perdida?

Numa análise à crise política que se vive em Portugal, na sequência do chumbo do PEC IV, o "Financial Times" começa por escrever que o Partido Social-Democrata ainda não foi capaz de apresentar as medidas necessárias para combater a crise económica do País.

"Pedro Passos Coelho, líder do PSD, rejeitou apresentar as suas medidas em detalhe, afirmado que a verdade sobre as contas públicas só é conhecida pelo Governo", refere o "Financial Times".

"A principal questão é saber se Portugal consegue evitar outra 'década perdida' de baixo crescimento", disse Emilie Gay, economista na Capital Economics, em declarações do "Financial Times".
Ver comentários
Saber mais Financial Times José Sócrates eleições dívida pública
Outras Notícias