Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Moody’s admite novo corte de "rating" de Portugal antes das eleições

A agência Moody"s disse hoje que a falta de acordo entre o Governo e o PSD quanto às novas medidas de austeridade contribuiu para a descida no "rating" e admitiu um novo corte antes da eleição do novo Executivo.

Lusa 05 de Abril de 2011 às 13:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
"É possível. As expectativas é que vamos aguardar pela formação do novo Governo, mas a avaliação pode ser concluída mais cedo", disse hoje à agência Lusa o vice-presidente da Moody's e líder da unidade de análise de dívida soberana responsável por Portugal, Anthony Thomas, questionado sobre a possibilidade de uma nova revisão em baixo do 'rating' de Portugal ainda antes da eleição do novo Executivo.

Segundo o responsável pelo corte hoje anunciado em um nível da notação de Portugal, a agência espera concluir o processo de avaliação de Portugal "em Julho, após a formação do novo Governo". No entanto, duas razões podem levar a um novo corte antes disso.

"Podemos concluir a avaliação antes da formação do novo Governo se surgirem algumas dúvidas em relação ao apoio dos outros países da Zona Euro a Portugal ou se o novo Governo parecer menos empenhado com a consolidação orçamental", afirmou Anthony Thomas.

Questionado sobre a mudança de posição da Moody's, que há um mês disse à Lusa que eleições antecipadas não implicavam um corte no 'rating' se daí resultasse um Governo maioritário comprometido com a redução do défice, Anthony Thomas disse que a decisão foi precipitada pela falta de entendimento entre o Governo e o PSD quanto às medidas necessárias para cumprir as metas do défice.

"Esperávamos que o pacote de medidas anunciado em Março resultasse num debate político mas assumimos que um entendimento seria conseguido entre os dois maiores partidos e, de facto, não houve um acordo", afirmou o vice-presidente da Moody's e líder da unidade de análise de dívida soberana responsável por Portugal.

A redução do 'rating' de Portugal pela Moody's segue a linha de decisões semelhantes das outras duas grandes agências de 'rating'.

Na sexta-feira, a Fitch cortou o 'rating' de Portugal em três níveis, de A- para BBB-, estando agora a um nível de ser considerado "lixo" ('junk'). A Standard & Poor's reviu a 24 de Março a notação de Portugal para BBB.







Ver comentários
Saber mais Moody's Economia
Outras Notícias