Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mota Amaral aconselha Passos Coelho a apresentar propostas para a resolução da crise

Mota Amaral defende que "não há alternativa" se não convocar eleições antecipadas e considera que as "circunstâncias em que o nosso País se encontra são suficientemente graves para tornar razoável uma coligação" abrangente. E aconselha Passos Coelho a revelar as medidas do PSD para combater a crise.

Mota Amaral aconselha Passos Coelho a apresentar propostas para a resolução da crise
Negócios negocios@negocios.pt 28 de Março de 2011 às 15:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 19
  • ...
“Ao ponto que as coisas chegaram, parece-me que não há possibilidade nenhuma de acordo, e portanto é preciso vir o soberano último, que é o povo português. É eleições livres”, defende Mota Amaral em declarações à TSF.

Questionado se esta será a melhor alternativa, o ex-presidente da Assembleia da República diz achar “que não há alternativa. É preciso conformarmo-nos com o irremediável. Tem custos, tem inconvenientes mas é um caminho plenamente democrático.”

Mota Amaral espera “que o Governo em gestão, porque não vejo espaço para que o Presidente da República nomeie um Governo de gestão, se comporte de acordo com os limites estabelecidos pela Constituição e sobretudo evite utilizar as alavancas do poder executivo em seu próprio benefício, mantendo o clima de propaganda permanente, que é uma marca do Governo de José Sócrates”.

“As circunstâncias em que o nosso País se encontra são suficientemente graves para tornar razoável uma coligação das forças comprometidas com a resolução do País”, adianta, sublinhando que essa coligação “não pode de deixar de reunir o CDS também.” Mota Amaral considera “desejável” uma coligação a três (PS, PSD e CDS).

Quanto ao PSD, Mota Amaral julga “que seria mais ajuizado apresentar as propostas que o PSD tem para a resolução da crise, não ponto por ponto, mas globalmente quando o partido tiver apurado o programa eleitoral de Governo, o que espero acontecerá nos próximos dias.”

E que seria “mais prudente apresentar uma proposta no seu conjunto que articule vários aspectos para evitarmos também a eventual falta de articulação das medidas que abram o flanco à critica demagógica, da qual é mestre o primeiro-ministro.”

Ver comentários
Saber mais Mota Amaral PSD Passos Coelho crise eleições
Mais lidas
Outras Notícias