26 de maio de 2019 às 21:08
João Ferreira justifica pior resultado com "campanhas difamatórias"

O cabeça de lista comunista notou estar ainda a comentar projeções que apresentam "grande variação entre si", mas tendo em conta que se antecipa um resultado inferior ao de há cinco anos (e a perda de um eurodeputado) João Ferreira considera que tal se fica a dever às "dificuldades" que a CDU enfrentou como a "menorização da sua intervenção" e sobretudo as "campanhas difamatórias".

João Ferreira aludia às notícias sobre um alegado favorecimento da autarquia comunista de Loures a um genro de Jerónimo de Sousa.

O eurodeputado concluiu dizendo que fica desta eleição a "necessidade de reforço da CDU" e, apontando às legislativas de outubro, prometeu "trabalhar para esse reforço".