26 de maio de 2019 às 21:20
Liberais reclamam papel crucial após fim da hegemonia de PPE e S&D

A família política europeia dos Liberais reivindicou hoje, em Bruxelas, um papel "crucial" na próxima legislatura do Parlamento Europeu, ao afirmar-se como o terceiro maior grupo da assembleia, onde PPE e Socialistas deixam de ter uma maioria.

Numa primeira reação, no hemiciclo de Bruxelas, à primeira estimativa divulgada pelos serviços do próprio Parlamento Europeu, o líder parlamentar da Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa (ALDE), Guy Verhofstadt, sublinhou que, pela primeira vez, Partido Popular Europeu e Socialistas e Democratas (S&D) não têm, entre si, uma maioria, pelo que a sua bancada terá um papel "crucial".

De acordo com a primeira projeção divulgada pelo Parlamento Europeu - que tem em conta as sondagens à boca das urnas em 16 Estados-membros e projeções nos restantes 12 -, a bancada dos Liberais destaca-se como a terceira força, conquistando 34 lugares e passando para 102, enquanto PPE e S&D continuam a ser as duas principais forças, mas perdendo cada cerca de 40 assentos.