Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Durão Barroso a caminho de um segundo mandato

José Manuel Durão Barroso parece ter perfeitamente ao seu alcance um novo mandato de cinco anos à frente da Comissão Europeia. As sondagens à boca das urnas e os primeiros resultados oficiais recolhidos nos 27 Estados-membros da União Europeia, confirmam a probabilidade da vitória do Partido Popular Europeu (PPE).

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 07 de Junho de 2009 às 01:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
José Manuel Durão Barroso parece ter perfeitamente ao seu alcance um novo mandato de cinco anos à frente da Comissão Europeia. As sondagens à boca das urnas e os primeiros resultados oficiais recolhidos nos 27 Estados-membros da União Europeia, confirmam a probabilidade da vitória do Partido Popular Europeu (PPE), com a federação de partidos conservadores, em que se integra o PSD português, a manter-se como a maior formação em Estrasburgo. Esta circunstância, concede ao PPE, como força mais votada, o direito de propor o nome do presidente da nova Comissão, sendo Barroso o seu candidato "oficial".

Durão Barroso deverá, assim, ver a sua indigitação confirmada pelos líderes europeus já na próxima cimeira, que terá lugar em Bruxelas nos próximos dias 18 e 19.

Para além de ter recebido o apoio explícito de todos os líderes do PPE - entre os quais o da alemã Angela Merkel, do francês Nicolas Sarkozy e do italiano Sílvio Berlusconi -, a recondução do ex-primeiro-ministro português à frente do Executivo comunitário também já mereceu a concordância de diversos primeiros-ministros do universo socialista, a começar por José Sócrates, mas também do espanhol José Luis Zapatero e do britânico Gordon Brown.

A distribuição dos lugares no novo hemiciclo parece deitar por terra a esperança da esquerda de avançar com um candidato alternativo. Após a "luz verde" dos líderes europeus, Durão Barroso terá de submeter-se ao primeiro teste perante o novo Parlamento Europeu, que se reúne, pela primeira vez, em 14 de Julho.

O presidente da Comissão Europeia terá depois, já no Outono, de voltar a passar pelo "crivo" dos agora 736 eurodeputados, acompanhado da sua equipa de comissários.

Ver comentários
Outras Notícias