Europeias Marques Mendes: Crise dos professores "beneficiou claramente o PS e prejudicou o PSD e CDS-PP"  

Marques Mendes: Crise dos professores "beneficiou claramente o PS e prejudicou o PSD e CDS-PP"  

"Acho que nesta campanha há um antes e um depois da crise dos professores", afirmou o antigo líder social-democrata, acrescentando que esta crise "beneficiou claramente o PS e prejudicou o PSD e CDS-PP".
Marques Mendes: Crise dos professores "beneficiou claramente o PS e prejudicou o PSD e CDS-PP"   
Vítor Mota
Lusa 26 de maio de 2019 às 21:03

O antigo líder do PSD Luís Marques Mendes considerou hoje que "há um antes e um depois da crise dos professores" que "beneficiou claramente" o PS nas eleições europeias, mas que terá prejudicado os sociais-democratas e CDS-PP.

 

"Acho que nesta campanha há um antes e um depois da crise dos professores", afirmou o antigo líder social-democrata, acrescentando que esta crise "beneficiou claramente o PS e prejudicou o PSD e CDS-PP".

 

Marques Mendes, que comentava as eleições europeias na SIC, referiu que é "um resultado francamente mau" para os sociais-democratas, mas, sobretudo, "é uma derrota ainda mais severa para o CDS-PP".

 

O antigo dirigente do PSD lembrou que as sondagens iniciais apontavam para um resultado muito próximo entre socialistas e sociais-democratas, mas a crise dos professores -- na qual o primeiro-ministro, António Costa, ameaçou com a demissão do Governo se o parlamento aprovasse a contagem integral do tempo de serviço dos docentes -- "introduziu um dado fundamental" na vitória socialista nas eleições para o Parlamento Europeu (PE).

 

"Costa e o PS beneficiaram com isso e os partidos da direita foram apanhados na ratoeira", explicou.

 

Sobre o resultado da sondagem da SIC que coloca o BE com maior percentagem de votos (entre 8,5% e 11,5% dos votos) do que a CDU (5,3% a 8,3%), Marques Mendes considerou que "o discurso do PCP é menos atrativo" e que o resultado pode ser interpretado menos como "a penalização do PCP e mais a premiação do Bloco".

 

Relativamente ao PAN, que com a mesma percentagem de votos que o CDS-PP (entre 4,7% e 7,3%) poderá eleger entre um a dois eurodeputados, o também comentador referiu que "a surpresa de há cinco anos de Marinho e Pinto é desta vez do PAN".

 

Considerando que este "pode ser um 'resultadão'", Marques Mendes afirmou que a eleição de dois eurodeputados "será uma surpresa quase estratosférica".

 

O antigo líder social-democrata vincou ainda que o resultado do PAN "legitima a ideia de que é preciso ter atenção às novas causas da sociedade portuguesa".

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI