Legislativas Álvaro Beleza é candidato à liderança do PS. Congresso vai mesmo realizar-se

Álvaro Beleza é candidato à liderança do PS. Congresso vai mesmo realizar-se

Apoiante de António José Seguro diz estar disponível para disputar a liderança do PS. Anúncio será feito na reunião da Comissão Política, esta terça-feira. Partido confirma que vai haver congresso.
Álvaro Beleza é candidato à liderança do PS. Congresso vai mesmo realizar-se
Bruno Simões 05 de outubro de 2015 às 15:46

"Sou candidato", afirmou esta segunda-feira, 5 de Outubro, Álvaro Beleza, em declarações ao Público. O ex-dirigente socialista é o representante da ala mais próxima de António José Seguro e foi ele que negociou com António Costa os nomes que integraram as listas do PS às eleições deste domingo. Depois da derrota eleitoral, e de vários membros próximos do ex-líder terem pedido em público a demissão de Costa, Beleza perfila-se como opositor do actual líder numa eventual eleição interna.

 

Beleza já havia admitido ao Observador, durante a manhã, que estava disponível para avançar. "Eu vou sozinho. Isto foi uma reflexão individual. Serei candidato se não houver outro candidato que tenha mais condições do que eu", afirmou. E justificou o avanço pelo facto de não ser possível "conseguir na secretaria" o que não se conseguiu nas urnas.

 

Já ontem, quando se conheceram os resultados, Beleza pediu um congresso extraordinário. Esta tarde, fonte oficial da direcção do PS confirmou à Renascença que vai mesmo haver um congresso do partido, faltando afinar apenas a data. Isto porque os estatutos do partido impõem a realização de congressos a nível federativo e nacional após a realização de eleições legislativas.

 

Entre os membros da ala mais próxima de António José Seguro, a decisão de António Costa não se demitir foi mal recebida, especialmente devido à forma como Costa avançou para a disputa da liderança de António José Seguro – depois de uma vitória nas europeias.

 

Segundo a Renascença, há um outro candidato à liderança do PS: trata-se de Rui Prudêncio, igualmente próximo de António José Seguro (foi seu motorista nas eleições primárias) e ex-presidente da Federação Regional do Oeste do PS.


Notícia corrigida às 16:34 (esclarece-se que o nome do segundo candidato é Rui Prudêncio, e não Gaudêncio).




pub