Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

António Costa rejeita inscrição de tecto para a dívida na Constituição

O secretário-geral do PS rejeitou hoje em absoluto a imposição de um tecto constitucional para a dívida, tal como propõe a maioria PSD/CDS, contrapondo que Portugal precisa de mudar de políticas e não a Constituição da República.

Miguel Baltazar
Lusa 06 de Junho de 2015 às 00:25
  • Partilhar artigo
  • 79
  • ...

António Costa falava na sessão de abertura da Convenção Nacional do PS, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, onde no sábado será aprovado o programa eleitoral dos socialistas.

 

Num discurso em que caracterizou como esgotada a maioria que suporta o Governo, o líder socialista alegou que a ausência actual de um tecto constitucional para a dívida não impediu este executivo de aumentá-la de 97% para 130% do Produto Interno Bruto, ao mesmo tempo que na Câmara de Lisboa, consigo a presidente, baixou em cerca de 40%. "O que é preciso é mudar de políticas e não de Constituição", declarou António Costa.

 

Perante os delegados socialistas à convenção, o secretário-geral do PS caracterizou essa proposta de constitucionalização de um limite para a dívida como uma demonstração de "falta de imaginação" por parte da maioria PSD/CDS.

 

"Temos de mudar de visão e voltar a colocar as pessoas no centro da preocupação da vida política. Temos de voltar a ter um Governo que faça gestão com rigor mas em nome das pessoas", advogou.

 

António Costa frisou depois que os socialistas "acreditam que é possível fazer diferente e melhor".

 

"Não estamos resignados e não estamos conformados. Estamos inconformados, queremos mais e queremos melhor para os portugueses", disse antes de se referir ao processo de elaboração do programa eleitoral do PS.

 

"Chegamos aqui ao fim de sete meses de intenso trabalho, um trabalho de grande rigor e que mobilizou militantes, cidadãos independentes e muitos quadros técnicos", acrescentou.

Ver comentários
Saber mais António Costa Convenção Nacional do PS Coliseu dos Recreios dívida pública Constituição
Outras Notícias