Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cavaco nega já ter decidido sobre novo Governo. Portugueses serão os primeiros a saber da decisão

Vários jornais escrevem, esta quarta-feira, que Cavaco Silva recusará começar por dar posse a António Costa. A Presidência reagiu e garante que as decisões a tomar serão transmitidas directamente aos portugueses.

Aníbal Cavaco Silva é o 33.º Mais Poderoso 2015
A poucos meses de deixar a Presidência da República, o espaço político de Aníbal Cavaco Silva vai diminuindo. O seu apoio explícito às
teses do Governo também têm sido cada vez menos digeridas pela oposição, a começar pelo PS. Sendo um apoio sólido de Passos Coelho,
tem pedido uma maioria estável que saia das próximas legislativas, mas se assim não acontecer a sua capacidade de decisão está muito reduzida. Porque os prazos são apertados e a aprovação do Orçamento do Estado vai ser fulcral.
Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt 15 de Outubro de 2015 às 12:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 48
  • ...

A Presidência da República reagiu esta quinta-feira a notícias que dão como certo que pretende avançar com a indigitação de Passos Coelho como primeiro-ministro, independentemente dos acordos parlamentares que possam existir à esquerda. "Como costuma acontecer em épocas de decisões políticas de maior importância, os órgãos de comunicação social procuram antecipar as decisões do Presidente da República, invocando fontes da mais diversa ordem", refere a Presidência da República em comunicado.

 

No entanto, acrescenta-se, "o Presidente da República reafirma que as decisões que vier a tomar transmiti-las-á directamente aos Portugueses ou através do Chefe da sua Casa Civil."

 

O jornal "i" avança hoje que Cavaco recusará dar posse a um governo de esquerda e que, pelo contrário, vai indigitar Pedro Passos Coelho. Se a oposição fizer cair um governo minoritário, escreve o jornal, Cavaco Silva não dará posse a um governo PS/BE/PCP.

 

Também o Diário de Notícias aborda o tema, escrevendo que o Presidente seguirá o caminho institucional, ou seja, de dar posse como primeiro-ministro ao líder do partido ou coligação mais votados, neste caso Pedro Passos Coelho. O DN acrescenta, também, que só em caso de chumbo do programa de Governo no Parlamento então é que, numa segunda ronda, Cavaco aceitará chamar Costa a chamar Governo. 

O Presidente da República deverá começar a chamar os líderes partidários a Belém no início da próxima semana, depois de concluídas as negociações em curso entre os vários partidos, previsivelmente até sexta-feira.

Ver comentários
Saber mais Presidência da República Passos Coelho Presidente da República Cavaco Silva
Mais lidas
Outras Notícias