Legislativas Coligação alarga vantagem face ao PS para 5,9 pontos

Coligação alarga vantagem face ao PS para 5,9 pontos

A diferença de intenções de voto entre a coligação PSD/CDS e o PS está em máximos, com os socialistas a atingirem o nível mais baixo desde o tempo em que era António José Seguro o líder do partido.
Coligação alarga vantagem face ao PS para 5,9 pontos
Correio da Manhã
Nuno Carregueiro 27 de setembro de 2015 às 01:00
A coligação Portugal à Frente, constituída pelo PSD e CDS, recolhe 37,9% das intenções de voto na sondagem realizada entre os dias 18 e 24 de Setembro pela Aximage para o Negócios e o Correio da Manhã. Um resultado que traduz uma diferença de 5,9 pontos para o Partido Socialista, que atinge o valor mais baixo do último ano.

A uma semana das legislativas, as intenções de voto no PS baixam para 32%, o que representa uma queda de 2,7 pontos percentuais face à sondagem realizada na semana passada pela Aximage. Já a coligação avança 2,6 pontos percentuais (quase tudo o que o PS cai) mas continua longe da maioria absoluta. Ainda assim coloca a diferença face ao PS no nível mais elevado desde Setembro de 2014, altura em que o partido ainda era liderado por António José Seguro.

Nesta que é a terceira sondagem da Aximage realizada em Setembro, os restantes partidos sobem nas intenções de voto, com a CDU a ganhar quase uma décima para 9% e o Bloco de Esquerda a subir de 5,8% para 7,1%.

Na sondagem da semana passada a diferença entre coligação e PS era de apenas 6 décimas, enquanto na primeira sondagem da Aximage realizada em Setembro o diferencial era de 5,6 pontos.

Destaque também para a abstenção, que atinge o nível mais elevado Setembro de 2014, ao superar a fasquia dos 40%.

A mesma sondagem da Aximage denota que os partidos que apoiam o actual Governo apresentam a maior "dinâmica de vitória". 42,8% dos inquiridos acha que será a coligação a ganhar as eleições legislativas, enquanto apenas 37,3% acredita que será o PS.



Costa em mínimos

Além das intenções de voto nas eleições e de quem acha que vai ganhar a 4 de Outubro, a Aximage questionou os inquiridos sobre "quem é que tem maior confiança para Primeiro-Ministro".

António Costa voltou a ficar atrás de Passos Coelho, atingindo mesmo o valor mais reduzido desde que é líder do PS.

O presidente do PSD recolhe 39,7% das respostas, acima dos 36,7% de António Costa. Passos até desce duas décimas, mas a queda do líder do PS é bem superior (mais de cinco pontos). 19% dos inquiridos respondeu "nenhum dos dois".




Ficha Técnica

Universo: Indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

 

Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 710 entrevistas efectivas: 338 a homens e 372 a mulheres; 128 no Interior Centro Norte, 177 no Litoral Centro Norte, 116 no Sul e Ilhas, 203 em Lisboa e Setúbal e 86 no Grande Porto; 187 em aldeias, 240 em vilas e 283 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.


Técnica:
Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 18 e 24 de Setembro de 2015, com uma taxa de resposta de 76,8%.

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 710 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,018 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 3,70%).


Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.


Especificidade do estudo: Este "tracking" diário desenvolveu-se em sete dias seguidos, sendo que os resultados apresentados resultam do conjunto das sete sub-amostras recolhidas diariamente.

 




Saber mais e Alertas
pub