Legislativas Eurosondagem: Coligação ultrapassa PS e lidera com cinco pontos de avanço

Eurosondagem: Coligação ultrapassa PS e lidera com cinco pontos de avanço

O barómetro semanal da Eurosondagem para a SIC e o Expresso era o único que ainda colocava o PS à frente da coligação. No estudo divulgado esta quinta-feira, a coligação já passou para a liderança, com 37,7% das preferências.
Eurosondagem: Coligação ultrapassa PS e lidera com cinco pontos de avanço
Ricardo Castelo
Bruno Simões 01 de outubro de 2015 às 20:29

A coligação Portugal à Frente recolhe 37,7% das intenções de voto, de acordo com o último barómetro da Eurosondagem antes das eleições do próximo domingo, divulgado esta quinta-feira. É uma subida de 2,2 pontos da coligação face ao último estudo, em que tinha 35,5% e estava atrás do PS. Os socialistas, por seu turno, caem 3,3 pontos para 32,7% e deixam a primeira posição. É a primeira vez que a coligação passa para a liderança do barómetro da Eurosondagem.

 

Na semana passada, data do anterior barómetro, o PS já só tinha meio ponto de vantagem sobre a coligação. Desta feita, fica atrás, um resultado que está em linha com o que tem sido apurado em estudos de outras empresas de sondagens.

 

Na distribuição de mandatos, o PSD deverá garantir entre 102 a 108 deputados, ao passo que o PS deverá ficar-se por entre 89 a 95 deputados. Apesar de vencer, a coligação não consegue garantir a maioria absoluta, ficando, no melhor dos cenários, a oito deputados de distância (a maioria absoluta só é garantida com 116 deputados). Esta sondagem foi feita através de mais de duas mil entrevistas telefónicas.

 

A CDU cai sete décimas para 9,4%, e o Bloco de Esquerda recebe 6,7% das preferências dos inquiridos, uma subida de 1,7 pontos face ao barómetro da semana passada. Com estes resultados, os comunistas deverão eleger entre 19 e 21 deputados, e o Bloco entre 10 e 15 deputados.

 

Os partidos sem representação parlamentar não conseguem eleger nenhum deputado, de acordo com o estudo da Eurosondagem.

Ficha técnica

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem S.A. para o Expresso e SIC, de 24 a 29 de setembro de 2015. Entrevistas telefónicas realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando lares com telefone da rede fixa. A amostra foi estratificada por região: Norte — 19,8%; A.M. do Porto — 14,7%; Centro — 28,4%; A.M. de Lisboa — 27,4% e Sul – 9,7%, num total de 2067 entrevistas validadas.

Foram efetuadas 2525 tentativas de entrevistas e, destas, 458 (18,1%) não aceitaram colaborar. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas, e entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo. Desta forma aleatória resultou, em termos de sexo: feminino — 51,7%; masculino — 48,3%, e no que concerne à faixa etária: dos 18 aos 30 anos — 17%; dos 31 aos 59 — 50,7%; com 60 anos ou mais — 32,3%. O erro máximo da mostra é de 2,16%, para um grau de probabilidade de 95%. Um exemplar deste estudo de opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.




pub