Legislativas Inquérito diário: PS inverte queda, mas distância para a coligação aumenta

Inquérito diário: PS inverte queda, mas distância para a coligação aumenta

O PS voltou a subir no “tracking poll” diário da Aximage, depois de vários dias de perdas sucessivas. Mas a coligação está a 6,9 pontos de distância.
Inquérito diário: PS inverte queda, mas distância para a coligação aumenta
Bruno Simões 30 de setembro de 2015 às 01:00

O PS conseguiu travar as perdas nas intenções de voto, mas, apesar disso, a distância para a coligação Portugal à Frente continua a aumentar. Os socialistas recuperaram ligeiramente no inquérito diário da Aximage, passando de 31,8% na passada segunda-feira para 32,1% das preferências dos inquiridos no estudo desta terça-feira, dia 29. Porém, a coligação continua a subir e conseguiu chegar aos 39% nas intenções de voto, subindo seis décimas face a segunda-feira.

 

Estes resultados mostram que, apesar de o PS ter conseguido inverter a queda neste inquérito, viu a distância para a coligação aumentar. Entre os dois partidos distam agora 6,9 pontos. Uma distância que, contudo, não é "estatisticamente significativa", indica a Aximage.

A CDU cai ligeiramente face ao estudo de segunda-feira, passando de 8,4% para 8,2%. Já o Bloco mantém-se estável nos 7,1%. Também entre estes dois partidos as diferenças não são "estatisticamente significativas".

 

A abstenção recua ligeiramente para 40,1% (estava em 40,4% na segunda-feira), e os indecisos também diminuem, passando de 6,7% dos inquiridos para 6,3%.

FICHA TÉCNICA
Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.
Amostra: A sub-amostra de hoje é aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 200 entrevistas efectivas: 98 a homens e 102 a mulheres; 32 no Interior Centro Norte, 59 no Litoral Centro Norte, 31 no Sul e Ilhas, 52 em Lisboa e Setúbal e 26 no Grande Porto; 51 no meio rural, 69 em meio semi-urbano e 80 em urbano. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.
Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre no dia 28 de Setembro de 2015, com uma taxa de resposta de 79,9%.
Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 199 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,035 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 6,9%).
Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz. Especificidade do estudo: Este "tracking" diário desenvolve-se em seis dias seguidos e constitui a sexta parte de uma sondagem semanal de 1200 entrevistas.

NOTA IMPORTANTE: As diferenças percentuais entre PAF e PS não são estatisticamente significativas. O mesmo se verifica quanto às diferenças entre CDU e BE.







pub