Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mota Soares: "Momento Memofante: foi um Governo PS que chamou a troika"

O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança juntou-se ao coro de políticos que fazem publicidade à marca, recordando que foi o Governo de José Sócrates a pedir ajuda internacional.

Miguel Baltazar/Negócios
Alexandra Noronha anoronha@negocios.pt 15 de Setembro de 2015 às 15:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 21
  • ...

Memofante. A marca de suplementos para a memória tem tido um papel preponderante neste período de "aquecimento" para as eleições. E esta quinta-feira voltou a ser referida, no Porto, por Mota Soares, que foi convidado pelo International Club of Portugal para falar sobre emprego e coesão social. 

 

"Faço aqui um momento Memofante. Tenho visto uma grande falta de memória sobre quem colocou Portugal numa situação tão difícil que forçou a pedir ajuda aos parceiros internacionais", referiu Mota Soares, recordando que foi o Governo de José Sócrates que pediu ajuda externa.

 

"Este Governo herdou um país que não tinha crescimento económico, um problema de dívida e défice. Herdamos um país que tinha uma taxa de juro incomportável que chegou a atingir os 12% e hoje está abaixo dos 3%", referiu o governante.

 

"Ter um sindicato de credores a governar o país é uma situação vexatória. Hoje estamos numa situação diferente e com sinais inequívocos de melhoria", garantiu Mota Soares.

 

O ministro referiu ainda que do lado da sustentabilidade o tão polémico plafonamento é uma boa solução. "Temos que saber se não devemos ter um novo sistema que retire do quadro de pagamento pensões muito elevadas. Pagar 25 mil euros [de pensão] não tem uma lógica solidária. Há outras entidades que podem fazer isso além do próprio Estado", explicou o ministro. 

Ver comentários
Saber mais Mota Soares International Club
Mais lidas
Outras Notícias