Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Paulo Portas: "Coligação tem disponibilidade para um acordo de mínimos, de médios e de máximos"

Paulo Portas garantiu no final do encontro com a Confederação de Turismo Português que a coligação não recebeu ainda uma contraproposta do Partido Socialista ao documento facilitador, mas destacou que esta se mantém disponível para chegar a acordo.

Paulo Duarte
Inês F. Alves inesalves@negocios.pt 19 de Outubro de 2015 às 13:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...

Após o encontro desta segunda-feira com a Confederação de Turismo Português, Paulo Portas disse aos jornalistas que "a coligação tem disponibilidade para um acordo de mínimos, de médios e de máximos", mas que ainda não recebeu "nenhuma contraproposta" do Partido Socialista. "Para negociações temos disponibilidade total, para encenações não somos o parceiro ideal", acrescentou o vice-primeiro ministro.

Paulo Portas disse que nas eleições de 4 de Outubro os portugueses "deram um voto à coligação para continuar a governar", mas "disseram à coligação e aos demais agentes políticos que é preciso procurar compromissos". Assim sendo, salienta, a postura do PSD e CDS foi "total e sem reservas".

Sobre a reunião de amanhã com Cavaco Silva, Paulo Portas disse apenas que o entendimento do CDS é de que "em 41 anos de democracia quem ganha eleições governa" e que o partido "está disponível para encontrar compromissos".

O vice-primeiro-ministro destacou a necessidade de garantir a estabilidade e de que esta é fundamental para a confiança e para o investimento. "Numa economia global, os investidores quando perdem a confiança investem noutros países", disse.

Ver comentários
Saber mais Paulo Portas eleições política Portugal à Frente coligação Partido Socialista Turismo
Mais lidas
Outras Notícias