Legislativas Saiba quem são os cabeças-de-lista que António Costa escolheu para o PS

Saiba quem são os cabeças-de-lista que António Costa escolheu para o PS

António Costa apresentou na passada sexta-feira as suas escolhas para cabeças-de-lista nos vários distritos do país. A maioria dos nomes já exerceu cargos políticos ou partidários, mas houve espaço para quatro surpresas. Já o nome para a Madeira ficou pelo caminho.
Bruno Simões 13 de julho de 2015 às 22:51

A palavra-chave de António Costa com estas escolhas foi proceder a uma "renovação", não só geracional, mas também de pessoas, com a entrada de alguns independentes para círculos importantes, como o Porto ou Braga. Fonte oficial do partido indicou à Lusa que só Vieira da Silva é que foi cabeça-de-lista em 2011 (mas Paulo Pisco também foi). As distritais têm desde hoje até dia 18 (sábado) para indicarem dois terços do total de candidatos a deputados.

 


Carlos César (Açores)
– é uma das figuras mais carismáticas do PS. Foi presidente do Governo Regional dos Açores durante 16 anos e líder do PS Açores durante quase duas décadas.

António Costa escolheu-o para presidente do partido (cargo em que sucedeu a Maria de Belém), cargo que ainda desempenha.

 

 

 


Pedro Nuno Santos (Aveiro)
– tornou-se conhecido do grande público quando produziu declarações bombásticas em 2011, ameaçando a Alemanha com o não pagamento da dívida. Este ex-líder da JS tem vindo paulatinamente a ganhar protagonismo no partido. Começou como um dos "jovens turcos" que contestavam António José Seguro, agora é vice-presidente da bancada do PS. É líder da Federação Distrital de Aveiro.

 


Pedro do Carmo (Beja) – É presidente da câmara municipal de Ourique desde 2005 e presidente da Federação do Baixo Alentejo. Sucede a Luís Pita Ameixa como cabeça-de-lista por este distrito alentejano.

 


Manuel Caldeira Cabral (Braga)
– Este economista e professor universitário (na Universidade do Minho) colabora há muito com o Laboratório de Ideias do PS, estrutura criada por António José Seguro, de quem era próximo. Caldeira Cabral é cronista do Negócios e foi assessor de Teixeira dos Santos. Foi um dos 12 economistas que ajudou a elaborar o relatório "Uma Década para Portugal", que serviu de base ao programa eleitoral do PS.

 


Jorge Gomes (Bragança)
– Ocupou diversos cargos no PS, como presidente da Federação Distrital de Bragança ou Governador Civil, e em associações empresariais. Actualmente é gestor de empresas e secretário nacional do PS. O actual presidente da federação distrital brigantina, o deputado Mota Andrade, queixa-se de ter sido afastado por ser apoiante de Seguro.

 


Hortense Martins (Castelo Branco)
– É deputada e vice-presidente da bancada parlamentar do PS e lidera a Federação Distrital de Castelo Branco.

 






Helena Freitas (Coimbra)
– É outra das surpresas da lista escolhida por António Costa. Helena Freitas é professora catedrática na Universidade de Coimbra, universidade onde se doutorou em Ecologia.

É muito ligada às causas ambientalistas – foi presidente da Liga para a Protecção da Natureza e lidera a Sociedade Portuguesa de Ecologia.

 

 


Paulo Pisco (Europa)
– Novamente escolhido como cabeça-de-lista pelo círculo da Europa, Paulo Pisco é o coordenador do PS na comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas.

Licenciou-se em Filosofia e pós-graduou-se em Estudos Europeus em Bruxelas.

 

 


Capoulas Santos (Évora)
– Outra das figuras emblemáticas do PS. Ex-ministro da Agricultura, foi eurodeputado durante 10 anos e continua a ser uma das pessoas mais informadas sobre a Política Agrícola Comum. Lidera a Federação Distrital de Évora, cuja sede tem estado nas notícias por motivos que não agradam aos socialistas.


 


José Apolinário (Faro)
– Foi presidente da câmara de Faro entre 2005 e 2009, tendo perdido a batalha para Macário Correia. Já foi deputado e eurodeputado, bem como Director-Geral das Pescas e Aquicultura e secretário de Estado das Pescas.

É presidente da Docapesca desde 2012. Foi líder da JS entre 1984 e 1988.

 


Alzira Serpa Silva (Fora da Europa)
– açoriana, foi directora regional das Comunidades no Governo Regional dos Açores durante 12 anos. Foi vereadora na câmara municipal da Horta e deputada regional. Actualmente é adjunta da presidência da Assembleia Legislativa dos Açores.

 


António Pacheco (Guarda)
– Foi o último Governador Civil da Guarda, um cargo extinto pelo actual Governo de Passos Coelho. Liderou a câmara de Gouveia e foi também foi deputado.

Actualmente integra a comissão política distrital da Guarda.

 



Margarida Marques (Leiria)
– foi uma das fundadoras da Juventude Socialista, que liderou entre 1981 e 1984 (sucedida pelo cabeça-de-lista de Faro). Depois foi deputada em Lisboa e assumiu cargos no Ministério da Educação. Trabalha para a Comissão Europeia desde 1994 e chegou a ser a chefe da representação da Comissão em Lisboa. É vice-presidente do Conselho Geral do ISCTE.

 


António Costa (Lisboa)
– está no PS desde 1975, quando tinha 14 anos. Exerceu diversos cargos governamentais e presidiu à câmara da Lisboa entre 2007 e o passado mês de Abril.

Disputou a liderança do PS com António José Seguro em eleições primárias no final de 2014 e venceu. É o candidato socialista a primeiro-ministro.

 


Luís Testa (Portalegre)
– é o líder da Federação Distrital de Portalegre desde 2012 e liderou a Associação Nacional de Jovens Autarcas Socialistas entre 2006 e 2008. É deputado na Assembleia Municipal de Portalegre.

 

Alexandre Quintanilha (Porto) – é um dos nomes mais respeitados na ciência portuguesa. Este físico vai encabeçar a lista do Porto, onde vive desde os anos 1990, e onde foi professor catedrático no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS).

Viveu durante vários anos nos Estados Unidos, onde se doutorou em Física do Estado Sólido. É o presidente do Conselho Nacional para a Ciência e Tecnologia.

 


José Vieira da Silva (Santarém)
– foi ministro nos dois governos de José Sócrates e foi responsável pela reforma da Segurança Social de 2007.

Antes já tinha sido por duas vezes secretário de Estado. É professor universitário e vice-presidente da bancada do PS.

 



Ana Catarina Mendes (Setúbal)
– é uma das figuras em ascensão no PS de António Costa. Chegou a ser aprontada como nova líder da bancada socialista (acabou por ser Ferro Rodrigues o escolhido).

Lidera a Federação Distrital de Setúbal e dirigiu a campanha de Costa nas eleições primárias. É deputada desde 1998.

 


Tiago Brandão Rodrigues (Viana do Castelo)
– é mais uma das surpresas de António Costa. Este investigador de 38 anos trabalha na Universidade de Cambridge e o seu trabalho é perceber o cancro. Em 2013, desenvolveu uma técnica para detectar de forma mais rápida e precisa o cancro. Nascido em Braga, passou a infância em Paredes de Coura.





Ascenso Simões (Vila Real)
– foi secretário de Estado na Administração Interna de António Costa no primeiro Governo de José Sócrates, entre 2005 e 2007 – nessa legislatura haveria de acrescentar outras duas pastas ao currículo: Desenvolvimento Rural e Florestas e Protecção Civil.

Actualmente é administrador da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos. Dirigiu a campanha eleitoral de Sócrates em 2009 e vai dirigir a de António Costa este ano.

 


Maria Manuel Leitão Marques (Viseu)
– Foi a cara do Simplex. Esta professora catedrática da Faculdade de Economia de Coimbra foi secretária de Estado da Modernização Administrativa nos dois Governos de José Sócrates e uma das principais impulsionadoras das mudanças na Administração Pública e de medidas como o Cartão de Cidadão.



Madeira – António Costa sugeriu o nome de Bernardo Trindade mas a estrutura regional, liderada por Carlos Pereira, rejeitou a escolha por não ter sido ouvida. Bernardo Trindade saiu entretanto da corrida. O Funchal fica agora de indicar um nome para encabeçar a lista da pérola do Atlântico.




pub