Legislativas Sondagem: PS afunda cinco pontos e é ultrapassado pela coligação

Sondagem: PS afunda cinco pontos e é ultrapassado pela coligação

Uma nova sondagem da Aximage coloca o Partido Socialista a descer 4,7 pontos percentuais face à última sondagem realizada em Julho, dando-lhe apenas 33,3% das intenções de voto. O valor mais baixo desde Setembro do ano passado, quando António José Seguro ainda era secretário-geral do partido.
Nuno Aguiar 09 de setembro de 2015 às 01:00

O mesmo inquérito conclui que a coligação PSD/CDS-PP subiu 1,1 pontos, com os partidos à esquerda do PS a registarem também crescimentos. No entanto, quem mais cresceu foi mesmo a abstenção.  

Há dois meses, o Barómetro Político da Aximage concluía que o PS reunia 38% das intenções de voto, muito ligeiramente à frente dos 37,8% da coligação do Governo. Agora, os resultados apontam para 33,3% para o PS e 38,9% para a coligação PSD/CDS.


É a primeira sondagem desde que António Costa é líder do PS que coloca os socialistas atrás da coligação. Os 5,6 pontos que os separam são também a maior diferença entre as duas forças políticas desde Outubro de 2014, mês em que foi publicada a primeira sondagem com Costa como líder do PS e que lhe dava 40,2% dos votos.


Para os restantes partidos, o barómetro da Aximage também traz boas notícias. O PCP salta de 7,5% em Julho para 8,5% em Setembro, o Bloco de Esquerda passa de 4% para 4,6% e o Livre de 1,3% para 1,6%. Quanto ao Partido Democrático Republicano (PRD), também avança de 1,4% para 1,8%.


A categoria que inclui "outros partidos", votos em branco e votos nulos também cresceu de 7,4% para 8,1%, assim como os "indecisos" (de 2,6% para 2,9%).


De referir ainda que a abstenção também tem uma subida substancial, de 33,2% para 36,2%. A maior subida entre todas as categorias.


Avaliação dos líderes


Quando tomou posse como secretário-geral do PS, António Costa era, segundo a sondagem da Aximage, o líder político com melhor avaliação. Hoje é apenas o terceiro, atrás de Jerónimo de Sousa (o primeiro) e de Catarina Martins. Já Pedro Passos Coelho está a recuperar desde Março deste ano, aproximando-se de Costa neste barómetro (9,5% vs. 8,5%). Paulo Portas tem a pior classificação dos cinco líderes.


A sondagem de Setembro marca também a primeira vez que Passos Coelho ultrapassa António Costa na resposta à pergunta "quem tem mais confiança para ser primeiro-ministro?". Lidera agora a resposta a essa pergunta com 39,4% vs. 37,7% de Costa. 

Ficha Técnica

Universo: Indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.


Amostra:
Aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 602 entrevistas efectivas: 275 a homens e 327 a mulheres; 106 no Interior Centro Norte, 155 no Litoral Centro Norte, 100 no Sul e Ilhas, 169 em Lisboa e Setúbal e 72 no Grande Porto; 159 em aldeias, 204 em vilas e 239 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.


Técnica:
Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 4 e 7 de Setembro de 2015, com uma taxa de resposta de 76,8%.


Erro probabilístico:
Para o total de uma amostra aleatória simples com 602 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,00%).


Responsabilidade do estudo:
Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.

 




pub