Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Syriza e Gregos Independentes formam maioria no parlamento grego com 155 deputados

O Syriza e os Gregos Independentes podem reeditar sozinhos a maioria parlamentar que apoiou o último Governo grego, já que os dois partidos conseguiram eleger 155 deputados, de acordo com os resultados finais.

Reuters
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 21 de Setembro de 2015 às 08:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

O Syriza e os Gregos Independentes conseguiram eleger 155 mandatos nas eleições gregas deste domingo, obtendo assim a maioira dos 300 lugares do parlamento grego, de acordo com os resultados finais (estão contados 99,53% dos votos) disponibilizados pelo Ministério do Interior grego.

 

O Syriza, liderado por Alexis Tsipras, consegue 145 deputados eleitos ou 35,47% dos votos, o que sozinho não lhe dá uma maioria absoluta, já que precisava de 151 mandatos. Contudo, como Tsipras anunciou que vai revalidar a coligação com os Gregos Independentes, a maioria parlamentar é conseguida já que o partido de coligação consegue eleger 10 deputados (3,69% dos votos).

 

O Potami, que também era visto com um potencial parceiro de coligação do Syriza, elege 11 de deputados (4,09%), o que foi considerado pelo líder como uma derrota.

 

Já o Nova Democracia, cujo líder também já assumiu a derrota, obteve 28,09% dos votos, o que lhe confere 75 mandatos.

 

O Aurora Dourada, partido de extrema-direita, confirmou ser a terceira força política mais votada, com 6,99% dos votos, ou 18 deputados eleitos.

 

Em quarto lugar surge o PASOK, com 6,28% dos votos ou 17 deputados.

 

E em quinto lugar estão os comunistas do KKE, com 5,55% ou 15 mandatos.

 

A União Centrista também conseguiu eleger deputados, tendo conquistado 3,43% dos votos, o que lhe dá nove mandatos.

 

Já a Unidade Popular, que nasceu da cisão que houve no Syriza após o acordo alcançado entre Alexis Tsipras e os credores, ficou com 2,86% dos votos, o que não chega para conseguir eleger qualquer deputado, sendo necessário um mínimo de 3%. O líder do partido também já reconheceu a derrota, mas garantiu que este partido está para ficar. 

Ver comentários
Outras Notícias