Presidenciais Edgar Silva é o candidato presidencial do PCP

Edgar Silva é o candidato presidencial do PCP

Jerónimo de Sousa anunciou que Edgar Silva, deputado da assembleia da Madeira, será o candidato comunista para a presidência da República. Jerónimo garante que esta candidatura é "a valer" e "é para ir a votos".
Edgar Silva é o candidato presidencial do PCP
David Santiago 08 de outubro de 2015 às 13:28
Edgar Silva é o nome escolhido, "por unanimidade", pelo Comité Central do PCP para protagonizar a candidatura comunista à presidência da República. Desconhecido para muitos "no continente", Edgar Silva, de 52 anos e licenciado em Teologia, é deputado na assembleia regional da Madeira, ilha onde é conhecido como "padre Edgar", isto apesar de estar já desvinculado de qualquer ligação ao ministério sacerdotal.

Foi Jerónimo de Sousa, secretário-geral comunista, quem anunciou, esta quinta-feira, 8 de Outubro, que será "o camarada Edgar Silva" o candidato do PCP a sucessor de Cavaco Silva. Jerónimo explicou que esta candidatura é "a valer" e "é para ir a votos", sempre com o objectivo em mente de "projectar no próximo futuro os valores de Abril".

No entender do líder do PCP, Edgar Silva é um "
homem que no seu trajecto de vida esteve sempre do lado dos mais frágeis, do lado dos excluídos, particularmente do lado das crianças". Jerónimo e o restante Comité Central, de que Edgar Silva faz parte, exigem apenas ao agora candidato presidencial que "seja ele próprio", e que mantenha a sua "dimensão humanista muito forte".

Perante aquilo que o PCP considera ser a "agressão a normas elementares do funcionamento institucional", numa alusão aos mandatos do actual Presidente, Cavaco Silva, os comunistas sentem-se impelidos a apresentar uma candidatura defensora de uma "política patriótica e de esquerda" que possa "dar resposta aos anseios do povo português por um Portugal mias justo e soberano". "É uma candidatura vinculada aos valores de Abril (...) para cumprir e fazer cumprir a Constituição", resumiu. 

A apresentação da candidatura será feita a 15 de Outubro, em Lisboa, revelou Jerónimo de Sousa no anúncio feito na sede do PCP, na Soeiro Pereira Gomes. Jerónimo explicou ainda que depois de realizada a apresentação da candidatura, será o tempo de o PCP empreender esforços no sentido da "mobilização do voto". 

Quanto à possibilidade de o PCP vir a apoiar outra candidatura presidencial, Jerónimo de Sousa reiterou que Edgar Silva irá a votos e notou que a "existir uma segunda volta logo veremos". "Porque para nós é importante que a Constituição seja cumprida e que a haver qualquer juramento [de cumprimento da Constituição] que ele seja sincero".

As eleições presidenciais do próximo mês de Janeiro, "principalmente num quadro de derrota do PSD e do CDS", assumem particular importância para o PCP que diz ser "impreterível" apresentar um candidato próprio até devido à eventual circunstância de "agravamento das políticas de direita" no país. 

Já em resposta aos jornalistas presentes na sede comunista, Jerónimo esclareceu que o tema das presidenciais "não esteve presente" na discussão ontem mantida com o PS, uma reunião que permitiu ao PCP demonstrar disponibilidade para viabilizar, ou mesmo fazer parte, de um Governo liderado pelos socialistas. 

Desde 1996 que Edgar Silva é deputado regional pela CDU na assembleia madeirense, sendo que nesse ano integrou as listas da coligação entre o PCP e Os Verdes como independente. E em Março deste ano foi cabeça-de-lista da CDU nas eleições da região autónoma da Madeira. Além de licenciado em Teologia, detém um mestrado em Teologia Sistemática e é fundador do Movimento do Apostolado das Crianças, destinado a apoiar os menores de idade que pediam esmola aos turistas no Funchal.

(Notícia actualizada às 14h08 com mais informação)



pub