Presidenciais Presidenciais: Maria de Belém à frente de Sampaio da Nóvoa

Presidenciais: Maria de Belém à frente de Sampaio da Nóvoa

A sondagem da Aximage coloca Maria de Belém como a preferida à esquerda. Marcelo Rebelo de Sousa é o que tem mais apoio à direita.
Presidenciais: Maria de Belém à frente de Sampaio da Nóvoa
Miguel Baltazar/Negócios
André Veríssimo 20 de julho de 2015 às 07:00

Maria de Belém é a candidata presidencial preferida à esquerda, segundo a sondagem da Aximage para o Negócios e o Correio da Manhã. A deputada do PS é escolhida por 32,4% dos inquiridos, ficando-se Sampaio da Nóvoa pelos 25,9%. Guilherme de Oliveira Martins, presidente do Tribunal de Contas, foi escolhido apenas por 18,1%.

À direita, Marcelo Rebelo de Sousa surge destacado, sendo o preferido de 46,2% dos inquiridos na sondagem. Rui Rio fica a quase dez pontos percentuais do professor de Direito, escolhido por 36,7%. A questão colocada na sondagem pede para escolher um de três nomes. À direita a terceira opção era Durão Barroso, seleccionado por 6,5% dos que responderam.

A percentagem de inquiridos que prefere não escolher nenhum dos nomes sugeridos é maior nos candidatos à esquerda (16,6%) do que à direita (9,9%).

A possibilidade de uma candidatura da ex-presidente do PS tem vindo a ganhar força. O Expresso escrevia no sábado em manchete que Maria de Belém está pronta a avançar. Segundo o jornal, a deputada tem vindo a reunir com vários apoiantes. A própria afirma que quer empenhar-se "muito nas legislativas". Mas confessa que "há cada vez mais gente a abordar-me para ser candidata".

A anterior sondagem para as presidenciais realizada pela Aximage foi em Março. Na altura Maria de Belém reunia o apoio de 21,1% dos inquiridos. Mas os nomes em opção eram diferentes: António Vitorino, António José Seguro e Carvalho da Silva.

À direita estavam Rui Rio (40,2%), Marcelo Rebelo de Sousa (39,7%), Manuela Ferreira Leite (8,6%) e Pedro Santana Lopes (4,8%).

 

Cavaco é neutro ou defende o governo na justa medida

A sondagem da Aximage questionou ainda os inquiridos sobre o relacionamento entre o Presidente da República e o executivo de Passos Coelho. A resposta mais frequente (45,6%) é de que Cavaco Silva defende demais o Governo. No entanto, a maioria (53,3%) considera que o Presidente "não defende, nem ataca o governo" (31,6%) ou "defende o governo na justa medida" (21,7%). 1,1% não têm opinião.

(Notícia actualizada às 15h00 com correcção da sondagem sobre Cavaco Silva) 

Ficha técnica

Universo: Indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.


Amostra: Aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 607 entrevistas efectivas: 279 a homens e 328 a mulheres; 105 no Interior Centro Norte, 162 no Litoral Centro Norte, 103 no Sul e Ilhas, 165 em Lisboa e Setúbal e 72 no Grande Porto; 157 em aldeias, 215 em vilas e 235 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.


Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 12 de e 16 de Julho de 2015, com uma taxa de resposta de 79,9%.


Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 607 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,00%).


Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI