Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Presidenciais: Maria de Belém à frente de Sampaio da Nóvoa

A sondagem da Aximage coloca Maria de Belém como a preferida à esquerda. Marcelo Rebelo de Sousa é o que tem mais apoio à direita.

Miguel Baltazar/Negócios
André Veríssimo averissimo@negocios.pt 20 de Julho de 2015 às 07:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 35
  • ...

Maria de Belém é a candidata presidencial preferida à esquerda, segundo a sondagem da Aximage para o Negócios e o Correio da Manhã. A deputada do PS é escolhida por 32,4% dos inquiridos, ficando-se Sampaio da Nóvoa pelos 25,9%. Guilherme de Oliveira Martins, presidente do Tribunal de Contas, foi escolhido apenas por 18,1%.

À direita, Marcelo Rebelo de Sousa surge destacado, sendo o preferido de 46,2% dos inquiridos na sondagem. Rui Rio fica a quase dez pontos percentuais do professor de Direito, escolhido por 36,7%. A questão colocada na sondagem pede para escolher um de três nomes. À direita a terceira opção era Durão Barroso, seleccionado por 6,5% dos que responderam.

A percentagem de inquiridos que prefere não escolher nenhum dos nomes sugeridos é maior nos candidatos à esquerda (16,6%) do que à direita (9,9%).

A possibilidade de uma candidatura da ex-presidente do PS tem vindo a ganhar força. O Expresso escrevia no sábado em manchete que Maria de Belém está pronta a avançar. Segundo o jornal, a deputada tem vindo a reunir com vários apoiantes. A própria afirma que quer empenhar-se "muito nas legislativas". Mas confessa que "há cada vez mais gente a abordar-me para ser candidata".

A anterior sondagem para as presidenciais realizada pela Aximage foi em Março. Na altura Maria de Belém reunia o apoio de 21,1% dos inquiridos. Mas os nomes em opção eram diferentes: António Vitorino, António José Seguro e Carvalho da Silva.

À direita estavam Rui Rio (40,2%), Marcelo Rebelo de Sousa (39,7%), Manuela Ferreira Leite (8,6%) e Pedro Santana Lopes (4,8%).

 

Cavaco é neutro ou defende o governo na justa medida

A sondagem da Aximage questionou ainda os inquiridos sobre o relacionamento entre o Presidente da República e o executivo de Passos Coelho. A resposta mais frequente (45,6%) é de que Cavaco Silva defende demais o Governo. No entanto, a maioria (53,3%) considera que o Presidente "não defende, nem ataca o governo" (31,6%) ou "defende o governo na justa medida" (21,7%). 1,1% não têm opinião.

(Notícia actualizada às 15h00 com correcção da sondagem sobre Cavaco Silva) 

Ficha técnica

Universo: Indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.


Amostra: Aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 607 entrevistas efectivas: 279 a homens e 328 a mulheres; 105 no Interior Centro Norte, 162 no Litoral Centro Norte, 103 no Sul e Ilhas, 165 em Lisboa e Setúbal e 72 no Grande Porto; 157 em aldeias, 215 em vilas e 235 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.


Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 12 de e 16 de Julho de 2015, com uma taxa de resposta de 79,9%.


Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 607 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,00%).


Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz. 

Ver comentários
Saber mais Maria de Belém Sampaio da Nóvoa Guilherme de Oliveira Martins Marcelo Rebelo de Sousa Rui Rio António Vitorino António José Seguro Carvalho da Silva Manuela Ferreira Leite Pedro Santana Lopes Presidente da República Passos Coelho Cavaco Silva
Outras Notícias